Geral

Anvisa recebe pedido de anuência para pesquisa com soro anti-Covid-19

A Anvisa recebeu na última terça-feira (02), do Instituto Butantan, o pedido de autorização para o Dossiê de Desenvolvimento Clínico de Medicamento (DDCM) do soro Hiperimune ant-SARS-CoV-2, também conhecido com soro equino contra Covid-19.

Os documentos apresentados já estão em análise pela área técnica. No entanto, até o momento, não foi apresentado o Dossiê Específico de Ensaio Clínico (DEEC), contendo o protocolo clínico do estudo a ser realizado. O DEEC é um dos documentos obrigatórios para análise do DDCM e o principal documento para avaliação de um pedido de pesquisa clínica de medicamentos com seres humanos.

O procedimento faz parte do processo para que o Butantan possa iniciar os testes clínicos do soro que vem sendo desenvolvido para tratar pessoas com Covid-19.

Todos os pedidos de anuência prévia de pesquisa clínica são analisados com total prioridade pela Anvisa, mas a conclusão depende da apresentação de todos os documentos previstos no regulamento para pesquisa clínica, incluindo o protocolo clínico do estudo.

As regras para pesquisa clínica de medicamentos estão definidas na resolução RDC 9/2015 da Anvisa.

Geral

Em ações distintas, PF recupera objeto furtado da UFRN e apreende dinheiro falso em Natal

Duas ações realizadas pela Polícia Federal esta semana em Natal só agora foram divulgadas pelo órgão considerando que a divulgação poderia atrapalhar investigações em andamento.

Na terça-feira, 2/3, a PF deflagrou a Operação Vanish, cujo objetivo era identificar os responsáveis pelo furto de dois tablets e dois notebooks que haviam sido subtraídos das dependências da Diretoria de Desenvolvimento de Pessoas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte no ano de 2015.

Durante a ação foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão nas cidades de Natal/RN e Parnamirim/RN em endereços identificados e relacionados ao uso dos equipamentos furtados.

As diligências resultaram na recuperação de um tablet e na obtenção de indícios de autoria que podem levar ao esclarecimento sobre o autor do furto.

DINHEIRO FALSO
Também na terça-feira, 2/3, a PF prendeu em flagrante um comerciante paulista de 33 anos no momento em que ele recebia três envelopes nos Correios da Av. Tororós contendo um total de R$ 4.560,00 em notas falsas.

A ação ocorreu logo após os policiais realizarem uma inspeção de rotina nas encomendas enviadas de fora do estado e terem detectado três envelopes com indícios de material suspeito. Eles então aguardaram a chegada do acusado e o abordaram.

Em depoimento, o homem disse na sede da PF que comprou as notas através de um aplicativo de mensagens e que desconhecia o remetente.

Seguindo todos os protocolos de cuidados do Ministério da Saúde, a Polícia Federal prossegue com a realização de suas ações em prol da sociedade.

Geral

Ministro da Saúde fala sobre grave momento da pandemia e anuncia avanço na compra de vacinas da Pfizer e Jonhson

Diante do grave estágio da pandemia no Brasil, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, falou sobre os avanços nas negociações para compra de novas doses da vacina contra a Covid-19 nesta quarta-feira (3).

A previsão do Ministério da Saúde é de que 138 milhões de doses sejam incorporadas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) a partir de maio. O avanço nas tratativas representa um passo importante para ampliar a vacinação dos brasileiros e controlar a pandemia.

Em reunião com representantes dos laboratórios Pfizer/BioNTech e Jonhson&Jonhson, nesta quarta-feira (3), Pazuello trabalhou no alinhamento do cronograma de contratação e estimativa de entrega das vacinas, que será confirmada após a assinatura dos contratos. As negociações evoluíram após a aprovação, no Congresso Nacional, do projeto de lei que flexibiliza a compra de vacinas – medida acordada após a articulação do Governo Federal.

O Ministério da Saúde trabalha para que, até o fim de 2021, todos os brasileiros, que puderem ser vacinados, estejam imunizados. Até agora, mais de 17 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 foram distribuídas pelo Ministério da Saúde para todos os estados e Distrito Federal.

O ministro reforçou ainda a importância dos cuidados preventivos nesse momento, como uso de máscaras, higienização das mãos e distância de pelo menos 1 metro entre as pessoas, para diminuir o risco de infecção pela Covid-19.

Geral

Governador decreta lockdown total no Distrito Federal

Do Site Metrópoles

Poucas horas após publicar decreto que previa lockdown noturno no Distrito Federal a partir de segunda-feira (1º/3), devido à pandemia de Covid-19, o governador Ibaneis Rocha (MDB) informou ao Metrópoles a decisão de antecipar e ampliar as restrições.

A partir desta sexta-feira (26/2), as proibições não serão apenas das 20h às 5h: será um lockdown total. Ou seja, tudo será fechado, exceto serviços essenciais. A determinação valerá a partir da publicação do documento, o que deve ocorrer nas próximas horas.

A decisão foi tomada pelo chefe do Executivo local após verificar dados sobre a lotação do sistema de saúde da capital. Por volta das 16h30 desta sexta, o Distrito Federal tinha apenas um leito de unidade de terapia intensiva (UTI) adulto em toda a rede de saúde, incluídos os hospitais públicos e privados.

Geral

Unimed Natal anuncia patrocínio ao ABC e América durante Campeonato Estadual 2021

A Unimed Natal divulgou, durante a live transmitida pelo YouTube oficial da cooperativa, nesta quarta-feira (24), o patrocínio a dois grandes clubes potiguares, ABC e América.

A parceria foi anunciada pelo presidente da Unimed Natal, Dr. Fernando Pinto, ao lado do vice-presidente, Dr. Carlos Medeiros, com a participação dos presidentes dos dois clubes, Ricardo Valério Menezes, do alvirrubro, e Elisiel Ubirajara Marques, do alvinegro.

O patrocínio inclui o investimento nos clubes e os atletas também passam a ter a cobertura e a assistência da Unimed Natal durante todo o Campeonato Estadual neste ano de 2021.

A nova camisa dos times, com o patrocínio, foi apresentada durante o evento. Outro ponto alto da parceria será o engajamento das torcidas em diversas ações e promoções de marketing que vão possibilitar que o torcedor e o cliente Unimed Natal tenham muitas vantagens.

Unimed Natal e times

Geral

Bispos do RN publicam nota sobre a pandemia da Covid-19

O arcebispo metropolitano, de Natal Dom Jaime Vieira Rocha, o bispo de Mossoró, Dom Mariano Manzana, e o bispo de Caicó, Dom Antônio Carlos Cruz, se reuniram, de forma online, nesta segunda-feira, 22.

O objetivo da reunião foi tratar do posicionamento da Igreja Católica em relação a atual situação vivida no Estado, decorrente do crescente número de casos da covid-19. Como fruto da reunião, os bispos escreveram uma nota, na qual pedem o esforço e a união de todas as pessoas no cuidado pela vida.

“A nossa preocupação será sempre pelo bem comum e, para isso, devemos mobilizar a todos para que, em seu dia a dia, mantenham com muito zelo e persistência o uso desses cuidados, contribuindo com o bem maior: a saúde, e, juntos, vencermos essa luta contra a Covid-19”, escrevem.

No texto, os bispos também manifestam solidariedade e oração às famílias que passam pelo sofrimento da perda de seus entes queridos.

Veja aqui a íntegra

Geral

Unimed Natal anuncia ampliação de leitos para Covid-19 e suspende cirurgias que não são de urgência

Diante do aumento de casos de Covid-19 no estado, que reflete na ocupação de leitos da rede hospitalar e consequentemente no Hospital Unimed (HU) e nos outros 6 da rede credenciada, a Unimed Natal está se articulando para evitar a superlotação e as interrupções no atendimento.

Hoje, segunda-feira (22), o diretor do HU, dr. Felipe Marinho, anunciou o aumento da capacidade de atendimento COVID-19 do Hospital Unimed que será incrementada em 25% a partir desta terça-feira (23) chegando a crescer 80% até o fim desta semana, caso a demanda continue crescente.  A medida só foi possível com a suspensão de procedimentos eletivos no hospital sendo mantidas a cirurgias de urgência, as obstétricas e oncológicas.

Desde o início do mês de fevereiro o número de casos de Covid vem aumentando e, em pouco mais de 15 dias, entre 05 e 22 de fevereiro, só na rede credenciada da Unimed Natal, o número de internações apresentou um aumento de 82%, alcançando nesta segunda-feira (22) a marca de 104 internados com sintomas da doença.

Geral

Voo com 2 milhões de doses de vacinas decola da Índia

Da Agência Brasil

Um avião da companhia Emirates, com remessa de 2 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca contra covid-19 decolou na madrugada de hoje (22) de Mumbai, na Índia, e deve chegar a São Paulo às 6h55 desta terça-feira.

A aeronave deixou a cidade indiana por volta das 10h30 da manhã (horário local), o que equivale a 2h da madrugada de hoje no horário de Brasília. A carga fará escala em Dubai, nos Emirados Árabes, de onde decolará para São Paulo às 22h40 (horário local) – 15h40 de hoje (horário de Brasília).

O voo chegará a São Paulo amanhã de manhã e as vacinas seguirão para o Rio de Janeiro, onde serão levadas para o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz).

As doses foram produzidas pelo Instituto Serum, parceiro da AstraZeneca na Índia e maior produtor mundial de vacinas. Mesmo prontas, as vacinas precisarão passar primeiro por Bio-Manguinhos para que possam ser rotuladas antes de serem distribuídas ao Programa Nacional de Imunizações.

A importação de doses prontas é uma estratégia paralela à produção de vacinas acertada entre a AstraZeneca e a Fiocruz. Para acelerar a disponibilidade de vacinas à população, 2 milhões de doses já foram trazidas da Índia em janeiro e está previsto um total de 10 milhões de doses prontas a serem importadas. Além dos 2 milhões que chegam amanhã ao país, mais 8 milhões estão previstas para os próximos dois meses.

Enquanto negocia a chegada das doses prontas, a Fiocruz trabalha na produção local das vacinas Oxford/AstraZeneca. Segundo o acordo com a farmacêutica anglo-sueca, a Fiocruz vai produzir 100,4 milhões de doses de vacinas até julho, a partir de um ingrediente farmacêutico ativo (IFA) importado. A primeira remessa desse insumo já chegou ao Bio-Manguinhos e o primeiro milhão de doses produzido na Fiocruz tem entrega prevista para o período de 15 a 19 de março.

De acordo com a fundação, os dois primeiros lotes estarão liberados internamente nos próximos dias. Esses lotes são destinados a testes para o estabelecimento dos parâmetros de produção.

“Com esses resultados, a instituição produzirá os três lotes de validação, cuja documentação será submetida à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Esses lotes somarão cerca de 1 milhão de doses e seus resultados serão enviados à Anvisa até meados de março”.

Também está em andamento na Fiocruz o processo de transferência de tecnologia para a produção do IFA no Brasil, o que tornará a fundação autossuficiente na produção das vacinas. A previsão é que as primeiras doses com IFA nacional sejam entregues ao Ministério da Saúde em agosto, e, até o fim de 2021, seja possível entregar 110 milhões de doses, elevando o total produzido no ano pela Fiocruz para 210,4 milhões.

Geral

Saúde agiliza processo para aquisição das vacinas Covaxin e Sputnik V

Para dar celeridade ao processo de aquisição das vacinas Covaxin e Sputnik V, o Ministério da Saúde publicou portarias dispensando uso de licitação para a compra dos imunizantes. A iniciativa, amparada pela medida provisória 1.026/2021, é uma exigência normativa e a compra dos insumos só ocorrerá após autorização da Anvisa para uso emergencial ou concessão de registro.

Com a medida, a pasta espera disponibilizar para a população 10 milhões de doses da Sputnik V e 20 milhões da Covaxin, com um investimento previsto de R$ 639,6 milhões na vacina russa e R$ 1,614 bilhão na vacina da Índia.

As negociações com os laboratórios União Química/Gamaleya e Precisa/Bharat Biotech, que garantirão ao Brasil a chegada da vacinas Sputnik V e da indiana Covaxin, prevê as entregas escalonadas previstas em contratos:

União Química (vacina Sputnik V/Instituto Gamaleya/RUS)

Março: 400 mil (importadas da Rússia)
Abril: 2 milhões (importadas da Rússia)
Maio: 7,6 milhões (importadas da Rússia)
Total: 10 milhões de doses

Com a incorporação da tecnologia da produção do IFA, com a aprovação da Anvisa, a União Química deverá produzir, no Brasil, 8 milhões de doses por mês.

Precisa Medicamentos (vacina Covaxin/Barat Biotech/IND)

Março: 8 milhões (importadas da Índia)
Abril: 8 milhões (importadas da Índia)
Maio: 4 milhões (importadas da Índia)
Total: 20 milhões de doses

Geral

Operação Carnaval: Força tarefa contra aglomerações registra 11 ocorrências ao longo do sábado (13) e madrugada do domingo (14)

Com a pandemia da Covid-19, os tradicionais eventos de rua de Carnaval ficam proibidos, este ano, para evitar as aglomerações e a disseminação do vírus. Somente neste sábado (13) e madrugada o do domingo (14) foram registradas 11 ocorrências segundo informações da secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), que resultou em apreensões de equipamentos de som, interdição de bloco carnavalesco e notificações de bares.

Para a fiscalização uma força tarefa entre a Prefeitura e Governo do Estado foi montada para atuar nas ruas e atendendo às denúncias da população.

Os fiscais da Semurb e de outras secretarias estão atuando junto com o efetivo policial da Guarda Municipal e Polícia Militar, para atender as ocorrências de aglomerações em festas públicas ou em área de privada de acesso público, e também quanto ao uso de paredões de som, proibidos por lei em Natal.

Geral

Marinha presta socorro médico a tripulante de veleiro francês que estava a 240 km da costa de Natal

A Marinha do Brasil (MB), por intermédio do Comando do 3o Distrito Naval (Com3oDN), informa que realizou, na madrugada deste sábado (13), a evacuação médica de um tripulante do veleiro francês “Mathusalem II”, que se encontrava a 130 milhas náuticas – equivalente a 240 quilômetros – de Natal (RN), quando solicitou socorro.

O tripulante, de nacionalidade francesa, de 71 anos, sofreu um acidente a bordo na tarde de quinta-feira (11), sendo resgatado na manhã de sexta-feira (12) pelo Navio-Patrulha (NPa) “Guaíba”, da Marinha do Brasil.

A Operação de Busca e Salvamento (SAR), coordenada pelo Salvamar Nordeste, foi concluída na madrugada deste sábado, com a atracação do NPa “Guaíba” na Base Naval de Natal. Ao desembarcar, a vítima apresentava condição de saúde estável, sendo encaminhada ao hospital para receber o atendimento médico necessário.

O NPa “Guaíba” é um dos navios subordinados ao Com3oDN, sendo empregado em missões de socorro e salvamento marítimo, operações navais, patrulha naval e inspeção naval, a fim de contribuir para a salvaguarda da vida humana e para a segurança e controle dos interesses do Brasil no mar.

Geral

Brasil deve participar de testes com medicamento spray contra covid-19

Da Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro informou que o Brasil deve participar da Fase 3 de testes do spray nasal EXO-CD24, contra a covid-19, que está sendo desenvolvido pelo Centro Médico Ichilov de Tel Aviv, em Israel. Em publicação nas redes sociais, Bolsonaro afirmou que conversou hoje (12) com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, sobre o assunto.

Em seu site, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) disponibiliza informações de diversas fontes sobre pesquisas pelo mundo em tecnologias relacionadas à covid-19, inclusive medicamentos. De acordo com a página, em publicação na última segunda-feira (8), os testes de Fase 1 com o EXO-CD24 já foram concluídos.

“O hospital anunciou que a substância EXO-CD24 foi administrada a 30 pacientes cujas condições eram moderadas ou piores, e todos os 30 se recuperaram – 29 deles em três a cinco dias. O medicamento combate a tempestade de citocinas, que se acredita ser responsável por muitas das mortes associadas à doença. Ele usa exossomos – pequenos sacos transportadores que transportam materiais entre as células – para entregar uma proteína chamada CD24 aos pulmões, que o grupo de estudo está pesquisando há décadas. Esta proteína ajuda a acalmar o sistema imunológico e conter a tempestade”, diz a publicação.

De acordo com o texto, o medicamento é inalado uma vez por dia durante alguns minutos, durante cinco dias sendo direcionado diretamente para os pulmões. O Inpi destaca que, até o momento, não há vacina ou tratamento farmacológico aprovado para covid-19. As vacinas que estão sendo aplicadas em diversos países foram autorizadas apenas para uso emergencial e ainda estão sendo estudadas.

Assim como as vacinas, os estudos de medicamentos são divididos em várias etapas e, no Brasil, precisam de autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para acontecerem. Na lista dos ensaios clínicos autorizados pela Anvisa ainda não consta o spray EXO-CD24. Na Fase 3 de testes clínicos, o medicamento é administrado a uma grande quantidade de pessoas, normalmente milhares, para que seja demonstrada a sua eficácia e segurança.

Geral

Covid-19: Anvisa abre caminho para mais vacinas chegarem ao país

A Diretoria Colegiada da Anvisa (Dicol) aprovou, nesta terça-feira (9/2), resolução que dispensa o registro e a autorização temporária de uso emergencial das vacinas adquiridas pelo Ministério da Saúde (MS) no âmbito do Instrumento de Acesso Global de Vacinas Covid-19, o Covax Facility.

O ato normativo estabelece também os procedimentos para importação e monitoramento desses imunizantes. A iniciativa irá simplificar os processos, de modo a garantir que as vacinas sejam disponibilizadas com qualidade, segurança e eficácia à população brasileira, no menor tempo possível.

Geral

5G: Ministro Fábio Faria pede para Anatel criar uma rede de alta segurança e privativa de comunicação para o Governo Federal

Foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União, uma portaria que estabelece uma série de diretrizes para o edital do leilão do 5G.

Dentre as determinações está a de criar uma rede privativa, de alta segurança e criptografada para a comunicação entre os órgãos da Administração Pública Federal.

A portaria foi assinada pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria, que levantou esforços para que a rede de segurança fosse implantada.

Para que isso ocorra, a portaria elenca regras mais rígidas que limitam o perfil dos equipamentos que irão compor a rede privativa. A ideia é promover mais segurança para o tráfego de dados e de informações estratégicas do governo.

As empresas que fornecerão equipamentos para essa rede precisam ter padrão de transparência e governança corporativa compatíveis com os exigidos no mercado acionário brasileiro.

Geral

Senadores defendem prisão para quem furar fila da vacina

Três projetos de lei apresentados nesta semana no Senado determinam a prisão de quem furar a fila para tomar a vacina contra o novo coronavírus. As penas sugeridas variam de três meses a seis anos, além de multa. As proposições dos senadores Daniella Ribeiro (PP-PB), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Plínio Valério (PSDB-AM) ainda não foram numeradas pela Secretaria-Geral da Mesa. A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) também já anunciou sua intenção de apresentar uma quarta proposta sobre o assunto.

O projeto de Daniella Ribeiro altera o Código Penal (Decreto-Lei 2.848, de 1940) e o Programa Nacional de Imunizações (Lei 6.259, de 1975). O texto prevê pena de um mês a um ano contra os “fura-filas”. O mesmo vale para quem permite, facilita ou aplica a vacina contra covid-19 em pessoa que sabidamente não atende à ordem de vacinação estabelecida.

Combate à fraude

O projeto de Randolfe Rodrigues altera a Lei 13.979, de 2020. O texto tipifica o crime de “fraude à ordem de preferência de imunização”: quem tentar antecipar a imunização própria ou de outra pessoa fica sujeito a detenção de dois a seis anos, mais multa. Se o autor for servidor público, a pena pode chegar a dez anos de prisão.

De acordo com a matéria, o novo crime deve vigorar até o dia 30 de junho de 2022 ou até que as campanhas nacional, estaduais e municipais de imunização contra o coronavírus tenham chegado ao fim.

Urgência

O projeto de Plínio Valério altera o Código Penal para tipificar como crime a “burla à ordem de vacinação”. O texto recomenda prisão de três meses a um ano, mais multa. Se o agente for autoridade ou servidor púbico, a pena pode chegar a um ano e meio.

Desrespeito ao calendário

A senadora Eliziane Gama anunciou nesta terça-feira (26) que pretende apresentar um quarto projeto de lei sobre o assunto. O texto fixa como pena a detenção de três meses a um ano, mais multa. A proposta pune ainda quer souber da irregularidade, autorizar ou aplicar a vacina em pessoas que não respeitem o calendário de vacinação.

Fonte: Agência Senado

Geral

Associação Médica Brasileira diz que fura-fila da vacina da Covid-19 é “situação constrangedora e reprovável”

Em comunicado oficial, AMB conclama a todos para o respeito à ordem de prioridade no cronograma vacinal contra o novo coronavírus 

A Associação Médica Brasileira (AMB) vem a público se posicionar oficialmente sobre recentes notícias veiculadas pela imprensa acerca da obediência à estratificação pré-estabelecida para a vacinação de grupos prioritários contra a Covid-19. 

Conforme estas reportagens, entre os transgressores estariam pessoas fora da área de saúde e também profissionais de saúde, incluindo médicos, que não atuam diretamente na linha de frente do atendimento de pacientes suspeitos ou com COVID-19. 

A situação é constrangedora e reprovável sob todos os aspectos.

O país atravessa crise sanitária sem precedentes, sendo que o número de vacinas disponíveis entre nós é, hoje, insuficiente para todos agentes de saúde e demais grupos prioritários. 

Mais do que nunca, é imperioso o senso de cidadania. Em sua maioria, os profissionais de saúde têm plena consciência e compreensão solidária sobre a prioridade em se vacinar, indistintamente, apenas os trabalhadores que atuam na linha de frente. 

Vacinar é um ato de cidadania. Interesses individuais e a busca por vantagens indevidas não podem se sobrepor, em instante algum, ao bem comum. Portanto, cabe às autoridades e aos órgãos responsáveis a fiscalização e a responsabilização destas irregularidades. 

A AMB expressa a convicção de que os médicos do Brasil cultivam sólidos princípios éticos e compromisso com a saúde da população. Nos solidarizamos com a sociedade brasileira pelos enormes sofrimentos impostos pela pandemia e com os comprometidos médicos e demais profissionais de saúde que têm, mais do que nunca, nesse momento, demonstrado o quanto prezam pela saúde e a vida de seus pacientes. 

Não podemos permitir que exceções empanem o nobre, exaustivo e incansável trabalho até agora realizado pela classe de profissionais de saúde. Nosso respeito e gratidão a cada um deles. 

Reponsabilidade, cidadania e vacinação: pilares ao combate COVID-19. 

Associação Médica Brasileira

2021, janeiro

Geral

Governo Federal começa neste sábado distribuição da vacina de Oxford aos estados

Os 2 milhões de doses da vacina Oxford-AstraZeneca, desenvolvida em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), começarão a seguir para os estados na tarde deste sábado (23).

Depois de chegar em voo da Emirates ao Aeroporto de Guarulhos, às 17h20 dessa sexta-feira (22), a carga foi transportada em um avião da Azul até a Base Aérea do Galeão, aonde chegou às 22h.

O avião foi recebido na pista por um batismo simbólico, com jatos de água lançados em forma de arco pelos bombeiros do Aeroporto Rio-Galeão.

As vacinas prontas foram fabricadas pelo Instituto Serum, na Índia, e eram aguardadas desde sábado (16), mas tiverem atraso no envio por questões internas da Índia.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, recebeu o lote em solo brasileiro, ao lado dos ministros das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e das Comunicações, Fábio Faria. Também estavam presentes o embaixador da Índia, Suresh Reddy, e a presidente da Fiocruz, Nisia Trindade. Esta última se juntou ao grupo no Rio de Janeiro.

“A encomenda tecnológica prevê 100 milhões de doses para o primeiro semestre. Essas 2 milhões de doses são apenas o início. É o começo do processo. O objetivo do Ministério da Saúde é a vacinação em massa do povo brasileiro. E isso vai nos colocar, rapidamente, no topo da lista do número de vacinados. Com 8 milhões de doses, nós passaremos a ser o segundo país do ocidente que mais vacinou”, disse Pazuello, em pronunciamento à imprensa na Base Aérea.

*Informações da Agência Brasil

Geral

Vindas da Índia, vacinas AstraZeneca/Oxford devem chegar ao Brasil nesta sexta (22)

Da Agência Brasil

As vacinas contra a covid-19 desenvolvidas em parceria entre a AstraZeneca e a Universidade de Oxford devem chegar ao Brasil, vindas da Índia, nesta sexta-feira (22). A informação foi dada pelo Ministério das Comunicações por meio de nota oficial na tarde de hoje (21).

As doses serão enviadas por meio de um voo comercial da companhia aérea Emirates. A previsão é que a carga chegue ao Rio de Janeiro no fim da tarde de amanhã. O voo da Emirates primeiro pousa no Aeroporto Internacional de Guarulhos, e em seguida a carga será embarcada em outro avião que segue para o Aeroporto Internacional do Galeão.

Foram contratadas duas milhões de doses, fabricadas pelo laboratório indiano Serum.

O governo brasileiro tenta desde a semana passada trazer a carga de imunizantes do país asiático. A previsão inicial era que elas estariam aqui no domingo passado (17). Contudo, o governo da Índia recuou e as autoridades brasileiras passaram a dialogar para liberar a carga.

A Índia anunciou nesta semana a exportação de vacinas para seis países, sem incluir o Brasil. Na noite de ontem, o secretário de Relações Exteriores da Índia, Harsh Srhingla, confirmou à Agência Reuters a liberação da exportação.

O presidente Jair Bolsonaro publicou nas suas redes sociais sobre a liberação das exportações da vacina e cumprimentou o ministro das relações exteriores Ernesto Araújo e os servidores do Itamaraty pelo trabalho.

Geral

Vacinação começa em todo o Brasil às 17h; Veja quem serão os primeiros

“Está dado o primeiro passo para a maior campanha de vacinação do mundo. O Brasil é referência em vacinas no mundo e vai continuar sendo. Hoje distribuiremos as vacinas para todos os estados. E hoje, a partir das 17h, os estados já podem distribuir aos municípios e dar início à vacinação”, afirmou o Ministro da Saúde ao iniciar a campanha de vacinação nesta segunda-feira (18), ao lado de governadores de todo o Brasil.

A vacinação terá início pelos grupos prioritários da chamada fase 1: trabalhadores de saúde, pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas, pessoas com deficiência institucionalizadas e população indígena aldeada.

Geral

Ministério da Saúde envia 82 mil doses de vacina contra Covid-19 para o RN

Ministério da Saúde deu início, nesta segunda-feira (18/01), à campanha de vacinação contra a Covid-19 no Brasil com a distribuição das doses de forma proporcional e simultânea a todos os estados brasileiros.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, marcou o começo da imunização dos brasileiros para às 17h desta segunda-feira.

A oficialização ocorreu em um ato simbólico realizado com a presença de governadores no Centro de Distribuição Logística localizado em Guarulhos (SP) – local onde os seis milhões de doses entregues ao Governo Federal pelo Instituto Butantan estão armazenados.

A governadora Fátima Bezerra acompanhou, ao lado da secretária-adjunta da Saúde Pública Maura Sobreira, todo o processo de embarque do lote com 82 mil doses de vacina para o RN. “Estamos aqui acompanhando toda a logística do envio para o estado e as vacinas chegam ainda hoje”, finalizou.

No RN o primeiro lote chega ainda nesta segunda-feira e será tratado a partir do plano de logística montado pelo Governo do Estado, unindo as secretarias de Estado da Saúde Pública (Sesap) e da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed). O Plano Estadual de Vacinação atuará nas oito Regiões de Saúde do Estado.

Governadora Fátima Bezerra acompanha embarque de doses da vacina contra a Covid-19_Assecom (3)