Geral

Ministério da Saúde suspende vacinação de adolescentes sem comorbidades

O Ministério da Saúde emitiu nota técnica onde orienta a suspensão vacinação de adolescentes contra a covid-19.

Fica suspensa a vacinação para o público entre 12 e 17 anos que não tem comorbidades permanentes ou que não estejam privados de liberdade.

O Ministério da Saúde também explicou que a OMS não recomenda a imunização de adolescentes e crianças, além de argumentar ainda que o Brasil apresenta uma redução na média móvel de casos e óbitos (queda de 60% no número de casos e queda de mais de 58% no número de óbitos por covid-19 nos últimos 60 dias) com melhora do cenário epidemiológico.

Geral

Natal amplia segunda dose da Pfizer a partir desta quinta-feira (16)

A Prefeitura de Natal amplia o público para a segunda dose contra a Covid-19 do imunizante Pfizer, a partir desta quinta-feira (16), para as pessoas que receberam a primeira dose até o dia 14 de julho.

A vacinação acontece nos quatro drives (Sesi, Via Direta, Palácio dos Esportes e Nélio Dias) e nas 35 salas de vacinação, com endereços disponíveis no https://vacina.natal.rn.gov.br/.

Além da disponibilidade da D2 dos imunizantes Pfizer, Oxford e Coronavac, todos os grupos contemplados anteriormente e que por algum motivo ainda não tenham ido se vacinar podem comparecer a um dos pontos para receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19.

Geral

Mossoró já tem casos confirmado de variante Delta

O Instituto de Medicina Tropical (IMT) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) identificou a variante delta do novo coronavírus em quatro amostras coletadas entre os dias 27 e 30 de agosto, na cidade de Mossoró, no Rio Grande do Norte. Como a unidade acadêmica já havia comprovado a nova variante no município de Natal, em agosto, a diretora do IMT-UFRN, Selma Jerônimo, alerta para o indicativo de que a variante está circulando pelo estado.

De um total de oito amostras coletadas, quatro confirmaram a presença da variante delta em Mossoró. O resultado final do sequenciamento foi realizado no dia 12 de setembro, cujo trabalho foi desenvolvido pelo IMT-UFRN com recursos de projeto de pesquisa e colaboração com o Getúlio Sales Diagnósticos. Atualmente, a unidade sequenciou 64 genomas do SARS-CoV-2 provenientes de amostras do Rio Grande do Norte e prevê realizar a análise de mais 96 amostras.

“A confirmação da delta em Mossoró demonstra a capacidade de transmissão da variante”, avalia Selma Jerônimo, considerando que a identificação de novas variantes é frequente, em virtude da fácil mutação do RNA do vírus. Nessa perspectiva, a cientista reforça que é preciso manter os cuidados na prevenção, como o uso de máscara, distanciamento social e a higiene das mãos, bem como cumprir com o esquema de vacinação contra a covid-19.

Geral

Covid-19: 70 milhões de brasileiros já receberam duas doses ou dose única da vacina

O Brasil deu outro grande passo neste sábado (11) e registrou mais um avanço rumo ao fim do caráter pandêmico da Covid-19: já são 70 milhões de brasileiros imunizados com as duas doses da vacina ou a dose única. O ritmo acelerado da vacinação, prioridade do Ministério da Saúde, resulta em quase 44% da população maior de 18 anos com o ciclo vacinal completo.

Enquanto a dose dois chega cada vez mais rápido aos brasileiros, de norte a sul do país, a primeira dose também segue em ritmo acelerado, com 136,9 milhões de aplicações, ou seja, mais de 85% da população adulta vacinável recebeu ao menos uma dose da vacina contra a Covid-19, o que começa a gerar sentimento de segurança, confiança esperança por dias melhores.

Os números são reflexo da ampla adesão da população à Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19 e trazem uma situação epidemiológica mais confortável para o país, que tem registrado taxas de ocupação em leitos Covid, de UTI e clínicos, cada vez menores dia após dia. No momento, 23 estados já estão com ocupação abaixo de 50% e dentro dos padrões de normalidade.

Apenas Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul ainda estão na zona de alerta, com taxas de ocupações que variam de 51% a 69%. Na prática, isso quer dizer que a rede de saúde está menos sobrecarregada e com mais leitos disponíveis, o que permite que outros casos não relacionados à Covid-19 possam ser atendidos com mais qualidade, além da retomada segura de cirurgias e procedimentos eletivos.

As médias móveis de casos e óbitos também estão em queda e registraram, nos últimos dois meses, redução de 61% e 60%, respectivamente. “Vamos continuar avançando e contando com apoio de todos. Quando assumi o Ministério da Saúde o objetivo era vacinar um milhão de pessoas por dia, número que estamos atingindo com normalidade. Se continuarmos nesse ritmo será possível vacinar todo público-alvo do país com as duas doses até o mês de outubro”, reforçou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

A chegada regular de vacinas é resultado de uma estratégia diversificada do Ministério da Saúde para a aquisição de imunizantes contra a Covid-19, que existe devido ao investimento realizado pelo Governo Federal na encomenda tecnológica e na transferência de tecnologia entre o laboratório da Astrazeneca e a Fiocruz. Existem ainda acordos diretos com as farmacêuticas Pfizer, Janssen e com o Instituto Butantan.

Desde o fim de março deste ano, o Ministério da Saúde vem registrando recordes no número de vacinação e na quantidade de vacinas distribuídas. No mês de agosto, a pasta bateu outro recorde e distribuiu mais de 60,8 milhões de doses de vacinas para todos os estados e o Distrito Federal. Desde o início da campanha, já foram distribuídas mais de 259,4 milhões de doses das vacinas contra Covid-19.

Geral

Anvisa autoriza uso emergencial de mais um medicamento contra Covid-19

A Diretoria Colegiada da Anvisa aprovou, nesta quarta-feira (8/9), a autorização temporária de uso emergencial (AUE), em caráter experimental, do medicamento Sotrovimabe. Esse é o quinto medicamento autorizado no Brasil para tratamento da Covid-19, sendo o quarto em uso emergencial. 

O Sotrovimabe é um anticorpo monoclonal feito em laboratório que imita a capacidade do sistema imunológico de combater o vírus. Ele atua contra a proteína spike do Sars-CoV-2 e é projetado para bloquear a ligação do vírus e a sua entrada nas células humanas. A biotecnologia farmacêutica cria ainda uma barreira para a seleção de variantes resistentes e permite que o medicamento mantenha a atividade in vitro contra cepas mutantes do vírus.

O pedido de autorização emergencial foi protocolado em 19 de julho deste ano pela empresa GlaxoSmithKline (GSK) Brasil Ltda. O processo foi analisado pela Gerência-Geral de Medicamentos e Produtos Biológicos (GGMED), pela Gerência-Geral de Inspeção e Fiscalização Sanitária (GGFIS) e pela Gerência-Geral de Monitoramento de Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária (GGMON).  

“Apesar dos esforços para ampliar a vacinação, ainda precisamos disponibilizar mais medicamentos capazes de evitar que os pacientes infectados desenvolvam complicações”, afirmou a diretora da Anvisa e relatora do processo, Meiruze Freitas. “A autorização de mais um tratamento com anticorpo monoclonal amplia as opções terapêuticas, em especial aquelas capazes de atuar contra as variantes do novo coronavírus que circulam no Brasil. Esperamos que o uso desse medicamento reduza a necessidade de hospitalização em pacientes com Covid-19 leve a moderado”, completou.

No cenário internacional, a agência reguladora norte-americana (Food and Drug Administration – FDA) e a agência canadense Health Canada já autorizaram o uso emergencial/excepcional do medicamento. A Agência Europeia de Medicamentos (European Medicines Agency – EMA) emitiu parecer científico apoiando o uso do Sotrovimabe como uma opção de tratamento para a Covid-19.

Geral

Bandidos fazem arrastão em aeroporto do Mato Grosso do Sul e roubam três aviões

Em Mato Grosso do Sul, na madrugada desta segunda-feira (6/9), uma força-tarefa policial começou a investigar o roubo de três aeronaves e a tentativa de levar outras do aeroporto de Aquidauana, região oeste do estado.

Segundo a polícia, o grupo rendeu o vigia do aeroporto e o obrigou a abastecer os aviões. Ao menos 18 criminosos estavam no local.

As informações são do portal G1. De acordo com a reportagem, foram levadas as seguintes aeronaves:

– Uma do tipo bonanza v35b, matrícula PTING, de propriedade do pecuarista e ex-prefeito de Aquidauana José Henrique Trindade;

– Uma do tipo Sky Lane, matrícula PTKDI, do pecuarista Zelito Alves Ribeiro e de seu sócio, Joel Jacques;

– Uma do tipo Sky Lane, matrícula PTDST, do cantor Almir Sater.

Fonte: Metrópoles

Geral

Mortes por Covid-19 diminuem e atingem menor média no ano

Da Agência Brasil

As mortes por covid-19 no Brasil, mais uma vez, atingiram o menor patamar no ano de 2021, segundo a média móvel de sete dias divulgada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Ontem (5), foi registrada uma média diária de 617 óbitos, o menor nível desde 28 de dezembro de 2020 (611 mortes).Até o fim de agosto, o menor nível de mortes do ano havia sido registrado em 3 de janeiro (697). Em 27 de agosto, a média ficou abaixo desse patamar, ao apresentar 688 óbitos. A marca foi sendo batida dia após dia, até 2 de setembro, quando se chegou à média de 621.

Nos dias seguintes, a média ficou relativamente estável. Ontem, voltou a cair e a apresentar o menor patamar do ano.

A média de ontem representa um recuo de 21% na comparação com duas semanas antes. Já em relação ao mês anterior, a queda chegou a 30,4%.

O pico de óbitos na pandemia de covid-19 no país foi registrado em 12 de abril, quando foi observada uma média de 3.124 mortes, cinco vezes acima do número apresentado ontem pela Fiocruz.

A média móvel de sete dias é calculada somando-se os dados do dia em questão com os seis dias anteriores e dividindo-se o resultado por sete.

Geral

Anvisa suspende partida entre Brasil e Argentina; jogo é encerrado

Da Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) paralisou na tarde deste domingo (5) o jogo entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Posteriormente, o árbitro decidiu encerrar a partida. A decisão de paralisar o jogo foi tomada após quatro jogadores argentinos entrarem em campo, mesmo com a determinação da agência de que teriam de cumprir isolamento no hotel para serem deportados para a Argentina.Sem citar os nomes dos jogadores, a agência informou que os jogadores teriam descumprido as regras sanitárias brasileiras segundo as quais “viajantes estrangeiros que tenham passagem, nos últimos 14 dias, pelo Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia, estão impedidos de ingressar no Brasil”. Diante da situação, há possibilidades de os jogadores serem deportados do país.

“Após reunião com as autoridades em saúde, confirmou-se, após consulta dos passaportes dos quatro jogadores envolvidos, que os atletas descumpriram regra para entrada de viajantes em solo brasileiro, prevista na Portaria Interministerial nº 655, de 2021”, informou, em nota, a Anvisa, referindo-se aos viajantes que chegaram ao Brasil em voo de Caracas/Venezuela com destino a Guarulhos.

A Anvisa informa que considera a situação “risco sanitário grave”, motivo pelo qual orientou as autoridades em saúde locais “a determinarem a imediata quarentena dos jogadores, que estão impedidos de participar de qualquer atividade e devem ser impedidos de permanecer em território brasileiro”.

O jogo estava previsto para começar às 16h na Neo Química Arena, em São Paulo pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo. O Brasil lidera a competição de forma isolada com 21 pontos.

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) publicou em suas redes sociais que o árbitro encerrou a partida entre Brasil e Argentina e a partida está suspensa. O árbitro e um comissário da partida levarão um relatório à Comissão Disciplinar da Fifa, que determinará quais serão os próximos passos. “Estes procedimentos seguem estritamente as regulamentações vigentes”, informou a entidade. “As Eliminatórias da Copa do Mundo são uma competição da Fifa. Todas as decisões que se tratam da sua organização e e o desenvolvimento são poderes exclusivos dessa instituição.”

Geral

Pela primeira vez desde o início da pandemia, 20 estados registram taxa de ocupação de leitos inferior a 50%, inclusive, o RN

Pela primeira vez, desde o início da pandemia do Coronavírus, 20 estados brasileiros registraram taxa de ocupação em leitos Covid-19 (clínicos e de UTI) inferior a 50%, índice considerado normal. Na prática, isso significa que a rede hospitalar desses estados está menos sobrecarregada e registrando menos casos graves ou gravíssimos de Covid-19, ou seja, situações que demandam internação e intervenção médico-hospitalar.

Os estados que registraram taxa de ocupação de leitos abaixo de 50% são: Acre, Pará, Amazonas, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo e Santa Catarina.

Com menos internações e menos leitos ocupados, os hospitais desses estados passam a ter mais condições e estrutura para receber pacientes com outros problemas de saúde, além de permitir a retomada segura de cirurgias e procedimentos eletivos, por exemplo.

Atualmente, os estados de Goiás, Paraná e Rio Grande do Sul estão na zona de alerta, com 51% a 69% nas taxas de ocupação, Rio de Janeiro na faixa de emergência, com 70% a 80%, e apenas Roraima na zona grave, com ocupação entre 80% a 94%.

Os dados são consolidados pelo Ministério da Saúde, com base nas informações disponibilizadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde.

Geral

Covid-19: Transmissão comunitária da Variante Delta já acontece em Natal

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Natal já tem transmissão comunitária da Variante Delta do novo coronavírus.

Já está confirmado o terceiro caso da da Variante na capital e segundo a SMS foi constatado que há transmissão comunitária da nova cepa delta do coronavírus na capital, pois um dos casos não tem fonte de infecção ou transmissão esclarecida.

Geral

Covid-19: Terceiro caso de variante Delta em Natal é um homem de 38 anos vacinado com apenas uma dose contra a doença

O Departamento de Vigilância em Saúde da SMS Natal confirma terceiro caso de pessoa contaminada com a variante Delta do Coronavírus em Natal. A pessoa é do sexo masculino, tem 38 anos, não tem histórico de viagem, porém teve contato com uma das pessoas que testou positivo com a nova cepa.

O residente de Natal iniciou os sintomas de calafrios, tosse e coriza no dia 07 de agosto, quando procurou uma das Unidades de Básica de Saúde da capital e fez o teste de swab. No dia 10 recebeu o resultado do exame positivo. O residente já havia tomado a primeira dose do imunizante contra covid-19 e aguarda o período necessário para tomar a segunda dose.

“Esse terceiro caso em Natal não tem históricos de viagens, porém teve contato com uma das pessoas infectadas na capital com a variante Delta”, explica Juliana Araújo, Diretora do Departamento de Vigilância em Saúde da SMS Natal.

Investigação

Quando a SMS Natal foi notificada pelo Instituto de Medicina Tropical da UFRN sobre os primeiros casos de contaminação pela variante Delta, pós investigação foi constatado que há transmissão comunitária da nova cepa Delta do coronavírus na capital, pois um dos casos não tem fonte de infecção/transmissão esclarecida. “Rastreamos todos os contatos das pessoas infectadas e não foi identificado histórico de viagem.  Quando não é identificada a fonte de transmissão significa que vírus está circulando no ambiente, ou seja, já existe uma transmissão comunitária na capital”, afirma Juliana Araújo, Diretora do Departamento de Vigilância em Saúde da SMS Natal.

O apelo que a SMS Natal refaz é que as pessoas completem seu esquema vacinal e não se descuidem das medidas protetivas como lavar as mãos, usar máscaras e evitar aglomerações.

Geral

Ministério da Saúde anuncia que vai aplicar terceira dose de vacina contra a Covid-19 a partir de setembro

A partir da segunda quinzena de setembro, o Ministério da Saúde vai começar a distribuir vacinas contra a Covid19 para doses de reforço e reduzir o intervalo entre as doses da Pfizer e da AstraZeneca.

A ação será destinada a todos os indivíduos imunosuprimidos após 28 dias da segunda dose e para pessoas acima de 70 anos vacinadas há 6 meses.

A imunização deverá ser feita, preferencialmente, com uma dose da Pfizer, ou de maneira alternativa, com a vacina de vetor viral da Janssen ou da AstraZeneca.

Também a partir do próximo mês, o intervalo entre as doses da Pfizer e da AstraZeneca passará de 12 para 8 semanas para toda a população.

Essas decisões foram tomadas em conjunto com Conass, Conasems e a Câmara Técnica Assessora de Imunização Covid-19 (CETAI) do Ministério da Saúde.

Geral

Brasil registra a semana com menos mortes por Covid-19 em 2021

Da CNN

O Brasil registrou, neste sábado (21), 698 mortes e 28.388 novos casos de Covid-19, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) referentes às últimas 24 horas.

Com a atualização dos números, o país passa a ter 574.209 óbitos e 20.556.487 contaminações causadas pela doença desde o início da pandemia, em março de 2020.

Com as novas ocorrências, o Brasil encerrou esta semana epidemiológica tendo contado 5.421 mortes. É uma queda de 10% ante a semana encerrada no sábado anterior (6.036 mortes) e o menor número semanal registrado desde o início de 2021.

A última vez em que este número tinha ficado mais baixo havia sido na última semana de 2020, quando foram contabilizadas 4.930 mortes por coronavírus no país.

O total de casos semanais, por outro lado, teve uma alta de 4% na comparação com a semana anterior. Na semana epidemiológica encerrada neste sábado, foram registradas 206.345 novas ocorrências da doença.

Geral

População adulta deve estar 100% vacinada até outubro, diz Ministro

Da Agência Brasil

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou hoje (19) que o governo federal espera completar o ciclo vacinal de toda a população adulta do Brasil até o final de outubro.A previsão acontece em decorrência da aceleração do Programa Nacional de Imunização (PNI) e da entrega antecipada de doses pelos institutos nacionais e por laboratórios internacionais. Queiroga afirmou que o governo “está tranquilo” em relação aos prazos e expectativas divulgados, e que as remessas de imunizantes continuarão em fluxo constante para os estados.

“Isso é fruto da estratégia de utilizar formas diversificadas para entrega das vacinas. Além de acordos de transferência de tecnologia, as encomendas a farmacêuticas internacionais. Isso faz com que tenhamos mais de 68 milhões de doses para serem distribuídas neste mês de agosto”, relatou.

Medidas em vigor

Segundo esclareceu Queiroga, não há qualquer mudança nas medidas sanitárias em vigor. O ministro afirmou que, à medida que a vacinação avança e as taxas de contágio e mortalidade caem, é possível flexibilizar os protocolos em vigor.

O ministro frisou, ainda, a importância de se completar o esquema vacinal com a segunda dose. “A imunização só está completa após a segunda dose”, relembrou.

Atrasos

A logística de distribuição de doses entre estados e municípios após as entregas feitas do governo federal – além da distribuição proporcional de doses em relação aos grupos prioritários de cada região – são os principais motivos pelos quais há atrasos nas entregas de vacina, explicou Queiroga. 

“Hoje, a distribuição é feita pelo critério de faixa etária. Estamos procurando corrigir essas pequenas distorções entre os estados para que a campanha continue de maneira homogênea”, esclareceu o ministro.

O ministro reforçou a importância das orientações do PNI para os municípios, que têm alterado a lógica de distribuição de doses estabelecida pela esfera federal. “Isso acarreta em dificuldades para oferecer as doses da forma que foi programada”, informou.

Geral

Marinha do Brasil publica edital de concursos

A Marinha do Brasil publicou o edital do concurso para o Corpo Auxiliar de Praças (CAP) para 40 vagas de nível médio técnico. Os rendimentos iniciais após o Curso de Formação (CF) é de R$3.126,13 já com todos os adicionais, referentes à graduação de Cabo.

O certame é voltado para ambos os sexos, para quem tem menos de 25 anos no dia 1º de janeiro de 2022, para quem tem nível médio técnico completo em uma das áreas exigidas no edital, entre outros requisitos.

Os interessados devem acessar o site www.ingressonamarinha.mar.mil.br e ler o edital por completo. Entre os dias 08/09/2021 e 26/09/2021, as inscrições estarão abertas. A taxa é de R$ 60 reais e deverá ser paga até dia 30 de setembro no horário bancário.

Também foi publicado edital do concurso para o Quadro Técnico de Praças da Armada (QTPA) voltado para candidatos do sexo masculino, com nível médio técnico em Mecânica ou Eletroeletrônica, com idade entre 18 e menos de 25 anos no dia 1º de janeiro de 2022, entre outros requisitos.

São 20 vagas para atuação na operação e manutenção de submarinos e instalações nucleares da Marinha. Os rendimentos após a formação é de R$5.699,25, já com adicionais, referentes à graduação de Terceiro-Sargento.

As inscrições serão aceitas no site www.ingressonamarinha.mar.mil.br entre os dias 24/08/2021 e 26/09/2021. A taxa será de R$ 70.

Geral

Após incêndio que destruiu duas lojas, Ceasa-RN retoma atendimento ao público

A Centrais de Abastecimento do Rio Grande do Norte (Ceasa/RN) informa que, por volta das 3h30 da manhã desta terça-feira (20) houve um incêndio nas dependências da Central que afetou duas lojas. 

O Corpo de Bombeiros Militar do RN foi acionado pelo serviço de segurança da Ceasa/RN e as chamas foram controladas. Não há feridos e a causa do incêndio será investigada pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep/RN). 

Como medida preventiva e visando melhorar as condições de atuação das equipes do Corpo de Bombeiros, a Cosern realizou o desligamento da rede elétrica que atende à Central.

A administração da Ceasa/RN determinou, por volta das 6h30, o acesso de clientes e demais permissionários pela avenida Capitão Mor Gouveia. 

A religação da energia elétrica será efetuada em breve, já que o foco de incêndio está sob controle e a área afetada está isolada.

Geral

Idema aponta todas as praias da Região Metropolitana próprias para banho

O Boletim da Balneabilidade das praias do Rio Grande do Norte Nº 27,  emitido nesta sexta-feira (9), informa que todas as praias analisadas estão próprias para o banho. Foram coletadas e classificadas amostras de água em 33 pontos distribuídos na faixa costeira situada entre os municípios de Nísia Floresta e Extremoz, a fim de classificar e informar aos banhistas quais as condições das praias monitoradas.

O documento classifica e informa aos banhistas quais as condições das praias monitoradas. A base dos dados analisa a quantidade de coliformes termotolerantes encontrados nas águas (Resolução nº 274/2000 do Conselho Nacional do Meio Ambiente – CONAMA).

Geral

Idosos acima de 80 anos podem agendar prova de vida em casa

Da Agência Brasil

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) publicou portaria, no Diário Oficial da União de hoje (5), prevendo a possibilidade de seus beneficiários com dificuldades de locomoção solicitarem a realização de prova de vida em casa, mediante visita de representante do instituto. Idosos acima de 80 anos também poderão solicitar o serviço por meio de um requerimento.

De acordo com a Portaria 1.321, a visita favorecerá beneficiários “sem procurador ou representante legal cadastrado”. O requerimento que possibilita a comprovação de vida “por meio de pesquisa externa”, pode ser feito por terceiros, por meio da Central 135; pelo aplicativo MEU INSS; ou por meio de outros canais a serem disponibilizados pelo INSS, “sem a necessidade de cadastramento de procuração para esse fim específico ou do comparecimento do beneficiário ou interessado a uma Agência da Previdência Social – APS”.

A portaria esclarece que um atestado médico ou declaração emitida pelo profissional competente deverá ser apresentado, nos mesmos moldes dos documentos exigidos para inclusão de procuração para fins de recebimento de benefício”.

Nos casos de requerimento feito por meio do Meu INSS, é obrigatório que seja anexada a comprovação documental da dificuldade de locomoção, “sendo dispensada a apresentação de documentação original na solicitação”.

Nos casos em que o requerimento é feito pela Central 135, a própria central fará o cadastramento da tarefa. Também agendará o cumprimento de exigência para apresentação da documentação comprobatória, “de forma que o requerente seja cientificado de imediato da data para comparecimento ou da possibilidade de anexação pelo Meu INSS”.

Beneficiários com dificuldade de locomoção deverão selecionar o serviço “Solicitar Prova de Vida – Dificuldade de locomoção”, do tipo tarefa, modalidade atendimento a distância, código 4972, sigla PVIDADIFLO, cujo cumprimento deve ser feito de forma emergencial e prioritária.

Acima de 80 anos

Beneficiários com idade acima de 80 anos podem solicitar o atendimento por meio da tarefa “Solicitar Prova de Vida – Maior de 80 anos” – código 4952, sigla PVIDAIDOSO, cujo cumprimento deve ser realizado de forma emergencial e prioritária.

“A tarefa ‘Solicitar Prova de Vida – Maior de 80 anos’ criará automaticamente a subtarefa ‘Pesquisa Externa – Prova de Vida’ – código 4953, sigla PEXPROVIDA, que também deve ser cumprida de forma emergencial e prioritária”, informa a portaria.

De acordo com o INSS, a rotina de bloqueio de créditos, suspensão e cessação de benefícios por falta de comprovação de vida não abrangerá os benefícios cujo procedimento esteja pendente de pesquisa externa a cargo do INSS, requerida até o processamento da folha de pagamento referente à competência de aplicação da rotina.

A portaria prorroga por mais duas competências (julho e agosto) a rotina de suspensão de benefícios por impossibilidade da execução do Programa de Reabilitação Profissional.

Geral

Após 20 dias de buscas, Lázaro Barbosa é morto durante captura

Da Agência Brasil

Após 20 dias de buscas, Lázaro Barbosa, 32 anos de idade, acusado de múltiplos assassinatos, foi morto por policiais. O fugitivo foi baleado durante uma troca de tiros com agentes que tentavam capturá-lo. Levado ao Hospital Municipal Bom Jesus, de Águas Lindas de Goiás (GO), Lázaro não resistiu aos ferimentos.

Inicialmente, o governador Ronaldo Caiado anunciou, por meio do Twitter, que Lázaro tinha sido preso por agentes das forças de segurança que participam da megaoperação que mobilizou quase 300 policiais.

“Acabo de receber a informação de que o Lázaro foi preso”, disse Caiado, em um vídeo divulgado poucos minutos antes da confirmação da morte do fugitivo. “Meus cumprimentos a todas as forças de segurança que trabalharam com determinação para mostrar que a lei está acima de tudo”.

Lázaro é acusado de assassinar quatro pessoas da mesma família em uma chácara no Distrito Federal. Uma quinta vítima teria sido feita refém em Goiás. Ele ainda é suspeito de balear três pessoas no município de Cocalzinho de Goiás, onde se concentraram as buscas.

Lázaro Barbosa já havia sido condenado por homicídio na Bahia.

Geral

Anvisa orienta sobre controle e prevenção de infecções fúngicas

A Anvisa publicou, nesta segunda-feira (14/6), a Nota Técnica 4/2021, que traz orientações para vigilância, identificação, prevenção e controle de infecções fúngicas invasivas em pacientes com Covid-19 internados em serviços de saúde.

Elaborado por especialistas no assunto, inclusive do Ministério da Saúde, o documento ressalta a importância da vigilância e do diagnóstico de coinfecção (contaminação simultânea) fúngica, permitindo o tratamento precoce e, consequentemente, prevenindo o agravamento do quadro clínico ou a morte do paciente.

Para isso, a publicação esclarece sobre o tema e orienta os laboratórios de microbiologia para a identificação de fungos. Também reforça a necessidade da adoção de medidas preventivas e recomenda o monitoramento dessas infecções por meio de ações de vigilância nos serviços.

De acordo com a Nota Técnica 4/2021, os sintomas de algumas doenças fúngicas podem ser semelhantes aos da Covid-19, incluindo febre, tosse e falta de ar. Portanto, o teste laboratorial é necessário para determinar se o paciente apresenta deterioração clínica progressiva apenas devido ao Sars-CoV-2 e suas complicações, pela infecção fúngica ou ambas.

Desde o início da pandemia da Covid-19, várias publicações científicas têm alertado a comunidade de saúde sobre a ocorrência de infecções fúngicas em pacientes portadores de formas graves dessa doença, em particular aqueles que demandam cuidados intensivos por períodos prolongados.

Fungos e infecções 

Uma das infecções fúngicas invasivas tratadas no documento é a mucormicose, que envolve fungos filamentosos hialinos da classe Mucorales (Rhizopus ssp., Mucor ssp., Rhizomucor ssp., Lichtheimia ssp., entre outros), que por fazerem com que os tecidos infectados fiquem pretos são erroneamente descritos como “fungos negros”.

Nos últimos meses, foi observado um aumento nas notificações de casos de mucormicose associada à Covid-19, principalmente na Índia, onde cerca de 15 mil casos foram documentados até recentemente. Na América do Sul, já foram identificados casos no Paraguai e no Uruguai, além do Brasil, com registros no Amazonas, em Santa Catarina, em São Paulo e no Mato Grosso do Sul.

É importante salientar que não é esperado que a mucormicose assuma no Brasil a mesma proporção observada na Índia. Antes mesmo do advento da Covid-19, os indianos já registravam taxas de incidência de mucormicose cerca de 70 vezes maior que no restante do mundo.

O grande número de casos de mucormicose em pacientes com Covid-19 na Índia está relacionado, entre outros fatores, à elevada incidência de diabetes na população do país (muitos desses casos sem diagnóstico e tratamento), favorecendo surtos em pacientes internados em unidades de terapia intensiva (UTIs), com o uso de doses elevadas de corticoides, tratamento normalmente utilizado em pacientes com Covid-19 em estado grave.

Além da mucormicose, outras infecções fúngicas invasivas, como, por exemplo, a aspergilose pulmonar e a candidíase, são frequentes e também preocupantes em pacientes com quadros graves de Covid-19, principalmente os internados em UTI, uma vez que essas infecções estão associadas ao agravamento do quadro clínico e a mortes.

Confira a íntegra da Nota Técnica 4/2021 – Orientações para vigilância, identificação, prevenção e controle de infecções fúngicas invasivas em serviços de saúde no contexto da pandemia da Covid-19.