Turismo

Henrique Alves libera R$ 4,5 milhões para 27 municípios potiguares

O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, anunciou nesta quarta-feira(3), a liberação de R$ 4,5 milhões para execução de obras de infraestrutura turística em 27 municípios do Rio Grande do Norte. “É uma satisfação nesse pouco tempo à frente do Ministério realizar tanto pelo turismo do Brasil. É meu dever, como ministro do Turismo do Brasil, olhar para o meu estado”, ressaltou. 

Entre os 27 municípios beneficiados com a liberação dos recursos, o ministro destacou Natal, que vai receber R$ 500 mil para a reurbanização da orla; e Santa Cruz, com R$ 300 mil para a obra do teleférico do alto de Santa Rita de Cássia até a matriz da padroeira, no centro da cidade. “São exemplos de duas obras fundamentais para o turismo em Natal e no interior”, disse o ministro. 

Acarí, Assú, Almino Afonso, Alto do Rodrigues, Cerro-Corá, Encanto, Goianinha, Ielmo Marinho, Itaú, Janduís, Jucurutu e Lajes também estão entre os 27 municípios contemplados com a liberação de recursos do Ministério do Turismo. Macaíba, Monte Alegre e Nísia floresta, todas na região metropolitana de Natal, estão entre as cidades que vão receber apoio do MTur para melhorar a infraestrutura do turismo local.

Henrique Alves anunciou, ainda, recursos para projetos turísticos de Olho D`Água do Borges, Patu, Pedro Avelino, São José do Seridó, São Tomé, São Vicente, Tangará e Venha-Ver. 

  

Turismo

Único acesso ao Aeroporto de São Gonçalo está com trecho alagado

O site Via Certa Natal alerta que o único acesso ao Aeroporto Aluizio Alves, em São Gonçalo do Amarante, enfrenta um trecho alagado.

O condutor precisa redobrar a atenção na altura do KM -165, Plaza Garden, em São Gonçalo do Amarante, devido ao transbordamento da ” Lagoa do Sapo ”.

A rodovia está em obras para a duplicação do acesso.

Se a TAM flagra, hein?

Tem HUB assim?

z

Turismo

Ministro do Turismo participa de reunião de líderes na Croácia

O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, participou nesta quanta-feira (27), em Rovinj (Croácia), da abertura da 100ª reunião do Conselho Executivo da Organização Mundial de Turismo (OMT), ao lado do secretário-geral da organização, Taleb Rifai, e Márcio Favilla, representante do Brasil no conselho executivo da OMT. 

Nesta quinta-feira (28), Henrique Alves se reúne com líderes de diversos países para articular a permanência do país em uma das cadeiras do Conselho do órgão. O encontro é o último antes das eleições, em setembro, que definirão novos mandatos para membros do Conselho durante os próximos quatro anos. No início deste ano, o Brasil oficializou a candidatura para renovar a presença do país como um dos quatro representantes das Américas. 

  

InteriorTurismo

Henrique vai ao encerramento da Festa de Santa Rita em Santa Cruz

O ministro do turismo, Henrique Eduardo Alves, visita nesta sexta-feira (22), a cidade de Santa Cruz. Ele vai participar da celebração religiosa de encerramento da festa de Santa Rita. O santuário, localizado a 115 quilômetros de Natal, reúne peregrinos o ano inteiro em torno da estátua de Santa Rita de Cássia, de 56 metros, uma das maiores do mundo. Pousadas, restaurantes e comércio de produtos religiosos dinamizaram a economia local desde a construção do monumento religioso.

A padroeira da cidade, conhecida pela solução das causas impossíveis, nasceu em 22 de maio, data em que os viajantes se encontram na cidade para a peregrinação. Desde 2013, o Ministério do Turismo já repassou mais de quatro milhões para implantar um teleférico ligando a matriz, no centro da cidade, até o alto de Santa Rita. A obra está em execução com a construção das estações de embarque e desembarque de passageiros. O término está previsto para 2016.

Santa Cruz dos Milagres (PI), Bom Jesus da Lapa (BA); Canindé e Juazeiro do Norte (CE) são exemplos de destinos já consolidados pelo turismo religioso. Mais de 17 milhões de brasileiros viajaram motivados pela fé no ano passado. Algumas festas potiguares também atraem romeiros de outros estados. Além de Santa Cruz, Sant’Ana; de Caicó, Santa Luzia; de Mossoró; e Monte do Galo, em Carnaúba dos Dantas. A festa dos mártires de Cunhaú e Uruaçú, em São Gonçalo do Amarante, é outro exemplo da dimensão do turismo religioso no Rio Grande do Norte.

Turismo

Henrique insere Festa do Boi e Mossoró Cidade Junina no calendário de eventos nacionais‏

Os festejos juninos de Mossoró, realizados pela 19ª vez, de 6 a 26 de junho, e a 53ª edição da Festa do Boi, em outubro, na cidade de Parnamirim, estão a um passo de entrar para o Calendário Nacional de Eventos, em elaboração pelo Ministério do Turismo. O ministro do Turismo, Henrique Alves, tratou do assunto com o prefeito de Mossoró, Francisco José Júnior, e o diretor da Associação Norte-Riograndense de Criadores (ANORC), João Alves, nesta quarta-feira (20).

De acordo com a Portaria 270 do Ministério do Turismo, a pasta pode arcar com o pagamento de cachês de artistas com recurso de emendas parlamentares ou de programação. Pela regra, o dinheiro deve ser destinado a eventos obrigatoriamente gratuitos, comprovadamente tradicionais e de notório conhecimento popular. A contratação ocorre por meio das prefeituras ou governos do estado. As bandas ou artistas contratados devem ser reconhecidos regional ou nacionalmente, além de estarem inscritos na Delegacia Regional do Trabalho. O investimento máximo do MTur é de R$ 200 mil por artista ou banda.

Para ter acesso ao recurso, as atrações devem estar cadastradas juntos ao Ministério do Turismo. “Só a inclusão das duas festas no calendário que estamos elaborando, já amplia a divulgação e dimensão desses eventos consolidados no Rio Grande do Norte e com repercussão regional e nacional”, ressaltou o ministro.

200515FranciscoJoseJunior_Pref_Mossoró_RN_6336PM

Turismo

Henrique fala sobre os 30 dias como Ministro do Turismo

Henrique Eduardo Alves completou um mês no comando do Ministério do Turismo. Com 44 anos de experiência como parlamentar, ele falou do desafio de assumir um cargo no Executivo Federal, numa pasta com potencial para gerar emprego e renda como o Turismo. Confira abaixo entrevista com o Ministro do Turismo.

Muito se fala do potencial turístico do Brasil, mas no último ano recebemos apenas 6 milhões de turistas estrangeiros, enquanto países menores, como a Tailândia, recebe 24 milhões de estrangeiros. O país tem de fato este potencial turístico?

Henrique Alves: Recentemente o Fórum Econômico Mundial divulgou o estudo global de competitividade no turismo, realizado pelo organismo a cada dois anos. Nele, foram analisadas 14 dimensões que impactam no turismo. Como resultado, o Brasil saltou da 51ª posição em 2013 para a 28ª este ano em um ranking de 140 países. No quesito atrativo naturais, mantivemos o 1º lugar conquistado no estudo de 2011. É um indicativo importante do nosso potencial turístico.

O que falta então para transformarmos todo esse potencial em benefícios reais para a população?

Henrique Alves: Enganam-se aqueles que pensam que os atrativos naturais, o sol e praia, a cultura são suficientes para atrairmos turistas estrangeiros. O turismo é um setor extremamente complexo e competitivo, que impacta 52 atividades. Estamos falando de taxistas, donos de pequenas pousadas e grandes resorts, garçons, camareiras, agentes de viagem, pilotos de avião, apenas para citar algumas das carreiras que dependem do turismo. Em nível global disputamos o viajante com mercados como os Estados Unidos, destinos caribenhos, diversos países europeus bem preparados e conhecidos mundialmente, como a França, Espanha e Itália. Precisamos, portanto, tratar o turismo de maneira profissional, melhorar a infraestrutura, a qualificação e criar narrativas que despertem o interesse do consumidor.   

Quais medidas objetivas podem ser adotadas nesse sentido?

Henrique Alves: A estratégia de promoção brasileira precisa ser mais agressiva e, para isso, temos de mudar o modelo de gestão da Embratur, nossa autarquia responsável por “vender” o Brasil no exterior. Essa semana encontrei-me com a ministra do Turismo do México, Claudia Salinas, e conversamos sobre o assunto. A agência de promoção deles pode fazer parceria com a iniciativa privada, é mais ágil e tem mais flexibilidade que a Embratur. Não precisamos ir muito longe para encontrar um modelo adequado. Aqui no Brasil temos a Apex, uma agência híbrida, que dialoga muito bem com o mercado e as diversas esferas de governo. Imagina se conseguirmos numa campanha de divulgação de um destino brasileiro num mercado prioritário combinar com as grandes empresas nacionais que para cada real que eles investirem o governo aportar a mesma quantia. Isso potencializaria muito a nossa promoção internacional. 

Apenas a melhoria da promoção bastaria?

Henrique Alves: De maneira alguma. Temos também de criar condições básicas para a iniciativa privada investir no turismo, um ambiente de negócios mais amigável, com segurança jurídica, infraestrutura básica, saneamento e segurança. Vou me dedicar a um projeto piloto que tem tudo para abrir os olhos do Brasil para a importância do turismo para a economia. Trata-se da criação de uma Zona de Processamento Especial do Turismo, onde existirá condições propícias para o investidor. Estamos falando de benefícios econômicos, tributários e facilidades no processo de licenciamento. Lógico que tudo será acertado com os órgãos de controle como o Ministério Público. Mais uma vez o México pode servir de exemplo. Há 40 anos, a região onde hoje existe Cancun era abandonada, não tinha qualquer expectativa. Em 2014, um total de US$ 16 bilhões entraram no país pelo turismo e, apenas Cancun, respondeu por 70% desse montante, mais que todo o Brasil recebeu (US$ 6,9 bilhões).  

Estamos num ano de entressafra no turismo, já que em 2014 tivemos a Copa e em 2016 teremos a Olimpíada?

Henrique Alves: Diria que estamos num ano ideal para nos preparar para o turismo desenvolver todo o seu potencial. Tenho falado constantemente com o ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha, e com as companhias aéreas para melhorarmos a nossa malha aérea regional e permitir que o brasileiro viaje ainda mais pelo próprio país. Atualmente, 62 milhões de brasileiros consomem turismo. Temos estudos que revelam que temos um potencial de inserir outras 70 milhões de pessoas nesse mercado. Para isso, elas têm de sentir-se motivadas. A qualificação dos profissionais que trabalham no setor é fundamental nesse processo. O Ministério do Turismo já enviou duas turmas de estudantes escolhidos por mérito para cursos de aperfeiçoamento em mercados consolidados como Portugal, Espanha e Reino Unido. Vou dar prosseguimento ao programa e tratar o tema qualificação com bastante carinho.

Foto: Paulino Menezes

17050093227_82ba195689_z

Turismo

Salão de Turismo Rota 101 Nordeste recebe apoio do ministro Henrique Alves

O Ministério do Turismo vai apoiar o 2º Salão de Turismo Rota 101 Nordeste, de 6 a 8 de agosto, no Centro de Convenções de Pernambuco, em Recife. O ministro do Turismo, Henrique Alves, sustentou a importância dos roteiros integrados para o fortalecimento do setor.

 A duplicação da BR-101 beneficia quatro estados do Nordeste: Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas. Em cerca de 600 quilômetros, o viajante passa por destino conhecidos nacionalmente como Natal, Porto de Galinhas, João Pessoa e Maceió.

 O objetivo do 2º Salão do Turismo Rota 101 Nordeste é fortalecer o roteiro integrado e as políticas públicas comuns aos quatro estados dentro do conceito de unir forças numa estratégia comum. Na pauta estarão o fortalecimento de ações de capacitação, qualificação, sinalização turística, marketing e promoção.

 O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, determinou que a equipe técnica do Ministério do Turismo promova um seminário exclusivo sobre a Rota 101 Nordeste com todos os secretários de Turismo envolvidos.

 A Rota 101 Nordeste, que fez seu primeiro Salão em Natal, em 2013, pode inclusive servir de referência nacional para o surgimento de outros roteiros interestaduais. O evento não se resume a estandes comerciais. Reúne salões de artesanato, gastronomia e de apresentações culturais, o que atende ao profissional de turismo e ao público final.

Turismo

RN terá voo para a Itália

Está concretizada a retomada de um importante pólo emissor para Natal: a Itália, que há algum tempo foi perdido pelo Estado. Agora, os italianos e os natalenses estarão interligados por um voo charter semanal da Linea Aerea Meridiana Fly. As passagens já estão à venda na Itália e o voo terá início já no próximo dia 14 de setembro.

Há algum tempo, a única conexão direta de Natal com a Europa se dá pela companhia Tap Linhas Aéreas, com desembarque em Lisboa.

Segundo estimativa do secretário Estadual de Turismo, Ruyzito Gaspar, este voo Milão-Fortaleza-Natal-Milão deixará mais de R$ 7 milhões na economia do Rio Grande do Norte. O voo será realizado no Boeing 767-300, hoje a aeronave que mais cruza o Oceano Atlântico diariamente.

Turismo

Henrique Alves defende turismo mais acessível aos jovens brasileiros‏

O Brasil possui 51 milhões de jovens. Ciente do potencial de desenvolvimento do turismo com a entrada desse público para o mercado de consumo do setor, o secretário nacional da Juventude da Presidência da República, Gabriel Medina, se reuniu com o ministro do Turismo, Henrique Alves. Durante o encontro, Medina propôs uma parceria para desenvolvimento de uma plataforma digital que reúna opções de destinos para a juventude.

“Se reunirmos informações turísticas com preços acessíveis em um aplicativo móvel, podemos incentivar ainda mais esses jovens a conhecerem nosso país. O turismo, na juventude, pode se tornar um segmento promissor para o Brasil, ainda mais às vésperas dos jogos olímpicos”, disse o ministro Henrique Alves.

Gabriel Medina destacou a realização da Conferência Nacional da Juventude, que ocorre entre 3 e 8 de dezembro, em Brasília (DF). “Podemos pensar em alguma ação articulada para divulgar durante o evento. Como os jovens recorrem sempre à internet e ao celular, a opção de criar algo virtual é fundamental para alcançarmos esse público”, reforçou o secretário nacional.

Outra oportunidade relatada por Medina foi o incentivo à primeira viagem, promovido pelo Estatuto da Juventude. O documento, que ainda precisa ser regulamentado, define gratuidade integral de duas passagens interestaduais por ano e gratuidade parcial (50%) de mais dois bilhetes, anualmente. Após aprovação, 18 milhões de jovens de baixa renda terão direito a esse benefício e começarão a viajar pelo país.

Foto: Paulino Menezesministro_henrique_alves_gabriel_medina_sec_nac_juventude (1)

Turismo

Classe política do RN se une pelo Turismo

O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, recebeu nesta quarta-feira (13), o governador Robinson Faria (RN), os senadores Garibaldi Filho, José Agripino e Fátima Bezerra, além da maioria dos deputados federais do Rio Grande do Norte e auxiliares do governo do estado na área do turismo.

Um dos assuntos da pauta foi o projeto do centro de conexões internacionais (HUB) anunciado pelo grupo formado pelas companhias aéreas TAM E LAN (Latam) para o nordeste. Natal, Fortaleza e Recife são candidatas para sediarem o investimento de R$ 5 bilhões, com a consequente geração de 12 mil empregos.

O governador fez um balanço das ações que estão sendo tomadas, de acordo com as exigências apresentadas pela companhia aérea e pediu apoio do ministro. “Como ministro do Turismo o senhor pode ajudar a consolidar essa vitória para Natal”, reconheceu o governador.

O ministro elogiou a união da bancada potiguar em defesa do projeto. “É um importante investimento para o desenvolvimento regional, geração de emprego e distribuição de renda. É a hora e a vez do nordeste”, afirmou. O ministro destacou que apesar de torcer pela vitória do Aeroporto Internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, construído para tornar-se um HUB regional, trata-se de uma decisão técnica da companhia aérea. 

Durante o encontro o governador e sua equipe discutiram com o ministro Henrique Alves vários projetos de infraestrutura turística para o Rio Grande do Norte em andamento na pasta. As principais demandas apresentadas foram: a revitalização do Centro Histórico de Natal; o Museu da Rampa; a ampliação do Centro de Convenções de Natal; o Parque do Cajueiro de Pirangi; os acessos às praias e lagoas de Nísia Floresta, Baia Formosa e Rio do Fogo; a nova estrada de Pipa, além da urbanização da orla entre Tibau do Sul e Pipa.

  

  

Turismo

(VÍDEO) Secretário Estadual de Turismo é contra inclusão de Natal em rotas de cruzeiros

O secretário de Turismo do Rio Grande do Norte, o hoteleiro Ruy Gaspar, é contra a inclusão de Natal na rota de cruzeiros entre as capitais do Nordeste.

Foi o que deixou bem claro durante reunião na Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) e em coletiva à imprensa.

Gaspar afirmou que a medida traria prejuízos para os hoteleiros e para o estado. A afirmação surpreendeu os presentes.

“Em primeiro lugar o hotel paga ISS, paga ICMS, e gera 350 empregos, no caso nosso do Ocean Palace, na rede hoteleira de Natal gera mais de dez mil empregos. O navio não paga ISS, o ICMS que paga é só sobre o combustível e não gera nenhum emprego”, disse Ruy Gaspar.

“Sou contra o projeto tanto na condição de secretário quanto na de empresário e presidente da ABIH porque (a inclusão) dá um prejuízo de R$ 300 milhões na economia do Rio Grande do Norte”, disse ainda Ruy Gaspar.

Turismo

Estudo do Ministério do Turismo revela que brasileiros estão mais empenhados a viajar pelo país

De acordo com boletim que mede a intenção de viagem em sete capitais, mês de abril registrou a maior procura por destinos nacionais. Entenda as razões que elevaram a procura pelo país.

A intenção do brasileiro de viajar pelo próprio país foi de 77,4%, a maior dos últimos dez anos se considerados os meses de abril da série histórica, de acordo com boletim que acaba de ser divulgado pelo Ministério do Turismo, em parceria com a Fundação Getulio Vargas. Em comparação ao mesmo período do ano anterior, houve um crescimento de 11,2%.

“Os atrativos naturais, culturais e de negócios, aliados ao ganho de infraestrutura, são forças que impulsionam o turismo brasileiro”, diz o ministro do Turismo, Henrique Alves. “São também um grande potencial a ser explorado”, afirmou.

Se analisada toda a série de monitoramento de intenção de viagem, os destinos brasileiros sempre estiveram à frente dos internacionais na preferência da população, mas o aumento recente da procura pelo próprio país se explica por três razões, que juntas projetam o turismo brasileiro.

Turismo

Ministro do Turismo lembra que Aeroporto Aluizio Alves está pronto para receber HUB da TAM

O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, afirmou nesta sexta-feira (8), em Natal, que o turismo é uma das formas mais rápidas e eficazes de geração de emprego e renda. Ele destacou que, a recuperação da economia brasileira, principalmente em destinos já consolidados como a capital potiguar, poderá contar com o turismo como atividade econômica de retorno rápido para todas as camadas sociais.

Na audiência pública, promovida pelo vereador Felipe Alves (PMDB), Henrique Alves disse que tem a noção exata da importância do ministério. “O turismo tem de fazer parte da agenda econômica e social desse país”, destacou. O ministro apresentou dados estatísticos que apontam o turismo como atividade que superam itens importantes da pauta de exportações brasileiras como carne bovina, café, aeronaves e automóveis.

HUB da LATAM

Em todas as falas os participantes da audiência pública ressaltaram as vantagens do novo Aeroporto Internacional “Aluízio Alves”, em São Gonçalo do Amarante, em relação aos outros concorrentes que disputam o centro de conexões que a companhia aérea anunciou para o nordeste. A previsão é de que as operações comecem em 2016 em Natal, Recife ou Fortaleza.

 Alves lembrou que o novo aeroporto de Natal foi projetado com características para se tornar um HUB de conexões nacionais e internacionais. Na próxima quinta-feira (14), o ministro volta a se reunir com a direção da companhia aérea, em são Paulo, para defender a candidatura de Natal. Além de deputados e senadores da bancada federal do Rio Grande do Norte, também foram convidados para o encontro os prefeitos de Natal, Carlos Eduardo Alves, e de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado.

Na condição de ministro do Turismo, Henrique Alves disse que não pode nem deve buscar privilégio para o Rio Grande do Norte em detrimento dos outros estados que estão na disputa, mas como potiguar ele ressaltou que não vai admitir injustiça com o estado. “Se conquistarmos essa vitória, com base em critérios técnicos, será um salto de qualidade para a economia potiguar”.

Foto: Marcelo Barroso

AUD. TURISMO NATAL (73)

Turismo

Agripino garante apoio ao projeto do teleférico de Santa Rita no Trairi‏

Em reunião com a prefeita de Santa Cruz Fernanda Costa (PMDB), e o deputado estadual Tomba Faria (PSB-RN), nesta quinta-feira (7), em Brasília (DF), o senador José Agripino (RN) garantiu apoio ao projeto do teleférico do Auto de Santa Rita de Cássia, na região Trairi. O casal esteve no gabinete do presidente nacional do Democratas para, entre outros pleitos, apresentar a arte gráfica do projeto do teleférico e pedir apoio ao líder potiguar. “Nós temos que unir esforços para viabilizar esta obra tão importante para o turismo não só da região Trairi, mas do Rio Grande do Norte”, disse a prefeita Fernanda.

Agripino, que já colaborou com algumas emendas para a iluminação do acesso ao Auto de Santa Rita, afirmou que é preciso buscar alternativas para dar celeridade à obra. “Mesmo em tempos de contingenciamento do governo federal, o projeto do teleférico merece nosso apoio e atenção. Afinal, é uma obra imprescindível para avançarmos no processo de interiorização do turismo no nosso estado. Tomba e Fernanda sabem que podem contar comigo”, garantiu o parlamentar.

Foto: Mariana DiPietro

_DSC5072

Turismo

Rafael Motta defende inclusão de Natal na rota fixa dos cruzeiros

Integrante da Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados, o deputado federal Rafael Motta (PROS) vai se reunir com representantes da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Abremar), na próxima terça-feira (12), em Natal, para tratar da inclusão da cidade na rota fixa de cruzeiros. No encontro, além de Rafael Motta, estará presente também o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves (PMDB).

Entusiasta do turismo no Rio Grande do Norte, Rafael Motta defende a inclusão da cidade na rota. “Seria um incremento na atividade turística de Natal, que já é uma das principais setores econômicos do Estado, tanto na geração de emprego, quanto de renda”, afirmou o deputado federal, lembrando que o turismo, hoje, gera mais de 140 mil empregos e movimenta uma cadeia produtiva com quase 50 atividades.

A criação da nova rota fixa do Nordeste, segundo a Abremar, estaria dentro do projeto chamado “Brasil o ano todo”. De acordo com um estudo realizado pela Fundação Getulio Vargas, a temporada de cruzeiros movimentou R$ 102,9 milhões no Rio de Janeiro, R$ 86,6 milhões em Santos e R$ 43,9 milhões, em Salvador.

Turismo

Sem justificativa

O Secretário Estadual de Turismo, Ruy Gaspar, através de sua assessoria, solicitou na sexta-feira da semana passada uma audiência com o Ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves. 

Na segunda mandou cancelar, sem justificativa. 

Fato é que o Secretário do Rio Grande do Norte foi o único dos Estados Brasileiros que ainda não teve audiência com o Ministro-Conterrâneo. 

Turismo

Ministro de Portos visitará o Terminal Marítimo de Passageiros de Natal na segunda-feira (11)

O Ministro de Portos, Edinho Araújo, estará cumprindo agenda em Natal na segunda-feira (11), ao lado do Ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, para se reunir com a Diretoria da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) e realizar uma visita técnica ao Terminal Marítimo de Passageiros (TMP).

O Ministro Edinho desembarca na Base Aérea de Natal, por volta das 11h30. Às 15h chegará à sede da CODERN.

O TMP foi uma obra do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) da Copa de 2014, para as cidades sede do mundial de futebol, que ocorreu no Brasil. Na obra foram investidos R$ 74 milhões.

Terminal-de-Passageiros-Maritimo-de-Natal-JA-321

Turismo

RN poderá ser incluído em novas rotas de Cruzeiros‏

Fruto da participação da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) na Intermodal South América, principal feira de logística, transporte de cargas e comércio exterior do subcontinente, que ocorreu em São Paulo entre os dias 05 e 07 de abril, o Rio Grande do Norte poderá ser incluído em novas rotas de Cruzeiros.

A Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (ABREMAR) juntamente com a MSC Cruzeiros, estarão em Natal, no próximo dia 12, participando de uma reunião de trabalho na CODERN, apresentando o cenário mundial e nacional de cruzeiros marítimos, abordando questões técnicas correlatas à operação de navios, discutindo o incremento das escalas no destino, bem como o arrendamento das áreas públicas do Terminal Marítimo de Passageiros (TMP) de Natal e visitando o Terminal.

O Ministro do Turismo Henrique Alves deverá participar da reunião, juntamente com o Governo do Estado e Prefeitura de Natal, além do trade turístico e entidades ou órgãos ligados ao setor.

Na oportunidade haverá uma coletiva à imprensa.

Convite

Turismo

Ministro do Turismo discute nova rota de cruzeiros para Natal‏

O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, recebeu nesta terça-feira (5) representantes da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (Abremar) para uma audiência sobre os desafios do turismo náutico. A redução da oferta de cruzeiros marítimos no Brasil foi um dos temas tratados na reunião, assim como a necessidade de ampliação dos destinos.

O Brasil tem hoje 10 navios de cruzeiros para o turismo náutico, metade do que havia há quatro anos. O presidente da Abremar, Marco Ferraz, relacionou o momento vivido pelo segmento com a falta de uma legislação clara e os altos custos de mercado. Porém, o segmento tem muito interesse em voltar a crescer e pediu apoio do ministro Henrique Alves na resolução de questões que impactam diretamente o setor.

Henrique Alves reforçou a importância dos cruzeiros para as economias locais e para o desenvolvimento econômico do país. “Um segmento que movimenta mais de R$ 1 bilhão durante uma temporada e gera mais de 15 mil empregos tem um grande potencial econômico, precisamos posicionar o produto e destravar as amarras que o impedem de crescer”, disse o ministro. A intenção é reverter essa curva descendente de crescimento e criar novas rotas, como uma específica para o Nordeste, para aproveitar o potencial da costa brasileira.

“Temos muito o que mostrar para estrangeiros e também brasileiros, que saem do Brasil para o Caribe enquanto temos praias paradisíacas aqui no nosso país”, reforçou Henrique Alves. 

NOVOS DESTINOS – A cidade de Natal está na lista de destinos que serão estudados pela Abremar para as próximas temporadas. A associação tem a intenção de criar uma rota fixa no Nordeste, dentro do projeto chamado “Brasil o ano todo”. O ministro Henrique Alves pediu atenção ao destino e reforçou a importância de atrair navios para Natal, com o compromisso de ajudar a Abremar no diálogo para viabilizar o destino.

Na próxima terça-feira (12), representantes da Abremar convidaram o ministro Henrique Alves para uma reunião na Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) sobre o destino Natal.

050515MarcoFerraz_Pres_AssBrasDeCruzeirosMarÃ-timos_4727PM