Colunista nacional diz que Henrique será Ministro do Turismo a partir de Fevereiro

IMG_0897.PNG

A presidente Dilma Rousseff deve divulgar nesta tarde uma parte da equipe do segundo mandato.

O ex-governador da Bahia, o petista Jaques Wagner, que foi cotado para outras pastas, deve ficar com o Ministério da Defesa. Ricardo Berzoini, hoje ministro das Relações Institucionais, deve ser deslocado para a pasta de Comunicações, acumulando a parte de publicidade da secretaria de comunicação institucional da Presidência.

A ida de Berzoini para as Comunicações é uma reivindicação do PT, que também queria comandar a veba de publicidade do governo.

O PMDB vai ficar com seis ministérios, que é o número de pastas que a sigla desejava. A principal mudança é a conquista da Secretaria de Portos, em que o nome mais provável é o do deputado Edinho Araújo. Essa foi uma exigência da bancada, que não queria contemplar apenas ex-deputados, mas alguém com mandato.

Vinicius Lajes, indicado por Renan Calheiros, vai ficar no Ministério do Turismo. Segundo peemedebistas, caso não haja problema com investigações da Operação Lava Jato, o atual presidente da Câmara, Henrique Alves, assumiria a cadeira a partir de fevereiro.

Indicado por Michel Temer, Eliseu Padilha vai assumir a Secretaria de Aviação Civil, no lugar de Moreira Franco, que também fora indicado por Temer. Moreira fica à espera de outro cargo no segundo escalão do governo.

O PMDB indica também Helder Barbalho para a pasta da Pesca, filho de Jader, que concorreu ao governo do Pará. Com a exposição no Ministério, o partido espera que ele se prepare para as eleições de 2016 ou 2018.

Katia Abreu na Agricultura foi uma escolha pessoal da presidente Dilma Rousseff, que o PMDB acolheu.

Já o atual líder do governo no Senado, Eduardo Braga, vai para a pasta de Minas e Energia.

Demais nomes e medidas para a economia
A conclusão da equipe ministerial vai ficar para o dia 29, quando também serão divulgadas as primeiras medidas econômicas para o ano que vem. Elas serão definidas pela futura equipe, mas terão que ser apresentadas pela atual, porque incluem ações que necessitam observar o principio da anterioridade, que é a divulgação no exercício anterior ao qual vão começar a vigorar.

One thought on “Colunista nacional diz que Henrique será Ministro do Turismo a partir de Fevereiro

  • 23 de dezembro de 2014 em 4:56 pm
    Permalink

    É o ministério ideal para ele. Não faz nada e deve viajar muito.

Fechado para comentários.