Composição do Maestro seridoense Felinto Lúcio Dantas foi executada no Vaticano no Dia de Corpus Christi

O Vaticano passa a conhecer cada vez mais a obra do grande compositor e músico carnaubense Felinto Lúcio Dantas (1898-1986).

Sua obra musical, no tocante à música sacra, é reconhecida por especialistas pela erudita perfeição e envolvente harmonia que caracterizam o melhor da música sacra clássica e tradicional.

No Dia de Corpus Christi, foi executada no Vaticano, com melodia do músico potiguar, o “Tantum Ergo”, cuja letra é de São Tomás de Aquino, que compôs os versos em 1264, para a primeira Festa do Corpus Christi, instituído pelo Papa Urbano IV, em plena Idade Média.

A música de Felinto Lúcio foi executada num órgão de tubos do séc.  XVI, durante a Bênção o Santíssimo Sacramento, pela profissional modulação do organista titular do Vaticano, Gianluca Libertucci, que transcreveu as notas de Felinto numa partitura feita a mão e a entregou ao Padre Flávio Medeiros.

124AF60B-29F2-4578-AEA1-3F05BA3145C7