Conselho Regional de Medicina revela preocupação com possível falta de UTIs no RN

O Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte (Cremern) revelou nesta segunda-feira (13) preocupação diante da possibilidade de faltar leitos de Unidades de Terapias Intensivas (UTIs) no Estado para os pacientes graves infectados pelo novo Coronavírus. A informação foi compartilhada pelo presidente da entidade, o médico Marcos Lima, durante sua participação em mais uma reunião por videoconferência da Comissão de Enfrentamento ao Novo Coronavírus da Assembleia Legislativa.

“A preocupação é que se houver necessidade rápida de leitos de UTI, teremos óbitos evitáveis, casos de pacientes que não tiveram oportunidade a leitos de UTIs. É essa preocupação que a gente tem. Isso já deveria estar pronto, preparado, com equipe aguardando. Temos que torcer para que não aconteça. Mas, se acontecer, com a estrutura pronta esperando, vai facilitar vida de todos”, disse o presidente do Cremern.

Para suprir a falta de leitos, uma das medidas adotadas pelo Estado tem sido investir na construção de um Hospital de Campanha, que será montado na Arena das Dunas ao custo de R$ 37 milhões. Questionado sobre a necessidade desse investimento pelo deputado Tomba Farias (PSDB), Marcos Lima disse que esta ação não deveria ser a prioridade neste momento.

“Minha opção seria investir em toda a estrutura já existente no Estado. O Hospital de campanha seria uma exceção. Se chegássemos no limite da capacidade e fosse necessário algo extra, aí sim seria importante. Mas nós não temos isso, nossa realidade não é essa. Precisamos estruturar a rede atual. Com isso sendo insuficiente, justificaria um hospital de campanha”, explicou o médico.

D6326D3B-730B-40DB-91C8-4A59B370BC1E