Eram 8h22 quando o magistrado Cornélio Alves de Azevedo Neto tomou posse como desembargador do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, menos de 24h depois da sessão na qual os desembargadores do Pleno o escolheram para o cargo, pelo critério de merecimento.

Ele disse ao ser empossado que sua maior pretensão é trabalhar para tornar o Judiciário cada vez mais forte e independente. “Tenho muito o que aprender aqui”, destacou ao saudar os colegas da Corte.

Lembrou que em 27 anos de magistratura este é o momento de maior emoção, coroando 27 anos de atuação como juiz no Rio Grande do Norte.

Com simplicidade, salientou ainda que seu objetivo é trabalhar e “limpar” o gabinete de processos, atuando com a mesma dedicação que prestou ao primeiro grau da Justiça, no qual desempenhou suas funções em diversas comarcas do Estado. Acrescentou que o interesse público está em primeiro lugar. “O mais importante é fazer uma prestação jurisdicional rápida, que o cidadão precisa”, reitera o novo desembargador do TJRN. Cornélio Alves agradeceu a Deus pela oportunidade de atuar na segunda instância e recebeu a toga da esposa, Maria Lucivan Fontes Azevedo, e das filhas, Dayse e Milena.

z