O presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, Guilherme Campos, informou aos integrantes da bancada federal potiguar, que o Banco do Brasil assumirá, até janeiro de 2018, os custos com os vigilantes nas agências de bancos postais no país.

A decisão no que se restringe ao RN foi tomada após uma mobilização da bancada potiguar.

Caso a ação fosse efetivada, o Rio Grande do Norte deixaria de ter mais de 100 bancos postais e o país mais de 1900 agências.