Por decisão do juiz Francisco Coutinho, a justiça do Rio Grande do Norte determinou o bloqueio de R$ 6,3 milhões em bens do ex-governador Robinson Faria (PSD).

A decisão se deu em decorrência da Operação Dama de Espadas, que investiga o desvio de recursos públicos na Assembleia Legislativa entre os anos de 2006 e 2015, período em que Robinson foi presidente da Assembleia Legislativa, vice-governador e governador do Rio Grande do Norte.

O magistrado entendeu que há indícios de que Robinson Faria tenha participado e se beneficiado do esquema quando exerceu cargos públicos, inclusive fora do Legislativo.

“Verifica-se a existência de fortes indícios de que Robinson era destinatário e beneficiário do esquema ilícito de desvio de recursos no âmbito da Assembleia Legislativa”, disse o juiz.

Segundo o juiz, o MP encontrou respaldo nos depoimentos de colaboradores, extratos bancários e documentos fiscais “havendo indicação precisa clara de que pessoas teriam sido indicadas para a manutenção do projeto de enriquecimento ilícito e financiamento político ilegal”.

Confira a decisão aqui