A governadora Fátima Bezerra (PT) tem sua origem de vida pública nas lutas dos movimentos sindicais, que lhe deram projeções para conquistar o mandato de deputada estadual em 1994, sendo reeleita em 1998. Em 2002, foi eleita deputada federal e reeleita em 2006 e 2010, quando em 2014 foi eleita senadora e em 2018 chegou à Governadoria do RN.

Sentada na cadeira que sempre foi algoz nos movimentos sindicais, Fátima sente os efeitos de estar no outro lado.

Aliás, os sindicatos que mesmo tendo votado – a maioria – na Governadora, estão cumprindo o papel, mesmo que seja com menos agressividade.

Mas estão na rua.

Ninguém se surpreenda se em breve aparecer um boneco de Fátima nas mobilizações, como fizeram com Rosalba Ciarlini e Robinson Faria.

Detalhe:  Nesta sexta-feira (13), os servidores da saúde do estado do Rio Grande do Norte, realizarão um ato público em frente à Governadoria, no Centro Administrativo, às 09h, em defesa do pagamento dos salários atrasados e contra a reforma da Previdência do governo Fátima Bezerra.

banner_ato_governadoria