NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Federação de MMA do Rio Grande do Norte (Femma/RN) esclarece que, ao contrário do que foi amplamente divulgado na última quarta-feira (6), Jean de Araújo Rocha, suspeito no caso de assassinato do estudante Máximo Augusto Medeiros de Araújo, não era atleta de mixed martial arts ou jiu-jitsu. Ele já havia treinado no passado mas abandonou a prática há mais de um ano, portanto não é correta a terminologia veiculada sobre a sua relação com as artes marciais. A Femma/RN reafirma a posição contrária à violência, sugere respeito à família e privacidade à memória do estudante nesse momento de dor.

Bruno Henrique Cortêz de Paula

Presidente da Federação de MMA do Rio Grande do Norte

Comentários do Facebook

Os comentários estão fechados.