Reconhecer que a ordem em Alcaçuz foi restabelecida pelos Homens da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária, grupo criado em portaria assinada na última terça-feira (24) pelo ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, não é tirar o mérito dos nossos Agentes Penitenciários, pois eles próprios reclamam da falta de estrutura e apoio do Estado, além do pouco efetivo.

Mesma coisa se deve a ordem que foi restabelecida nas ruas de Natal pelos 1,8 mil militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, que desde o último dia 20 atuam na capital do Rio Grande do Norte. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, veio a Natal acompanhar o início da operação.

Se não fosse a presença do Governo Federal, os bandidos já teriam causando uma destruição em massa. Não por incompetência dos nossos agentes ou policiais, mas por culpa do Estado, que não oferece a estrutura necessária.

Aliás, falta até comando. Pela divergência entre a própria cúpula da Segurança Pública, como bem disse o governador Robinson Faria em entrevista à InterTV Cabugi.