Ex-diretor do IDEMA, Gutson Reinaldo permanece em prisão domiciliar por decisão do STF

Segundo o G1RN, que obteve informações exclusivas, o ex-diretor administrativo do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (IDEMA), Gutson Johnson Giovany Reinaldo Bezerra continua em prisão domiciliar por decisão do Ministro Luiz Fux, do STF.

Gutson assinou com o Ministério Público um termo de delação premiada que vai detalhar como ocorreu o escândalo de corrupção no IDEMA (Operação Candeeiro) e também na Assembleia Legislativa, onde sua mãe, Rita das Mercês Reinaldo, foi Procuradora-Geral e também responde pela acusação de ser mentora do desvio de R$ 5,5 milhões da Assembleia Legislativa, no período em que a Casa era presidida pela hoje governador Robinson Faria, culminando na Operação Dama de Espadas.

Foto: Magnus Nascimento