Homenageado com a Medalha do Mérito Legislativo  do Rio Grande do Norte no último dia 27 de março,  o ex-ministro do Trabalho do Governo João Goulart, Almino Affonso, enviou carta escrita de próprio punho ao autor da proposta da entrega da comenda, deputado estadual Ricardo Motta(PROS).

Vice-governador de São Paulo(1987-1991), deputado federal nos anos 1950 e 1960,  Almino Affonso foi companheiro do pai de Ricardo, Clóvis Motta, na  bancada do PTB  e na defesa do presidente Jango, deposto pela Ditadura Militar e morto no exílio no Uruguai em 1976. Clóvis Motta faleceu três anos depois.

Neto do abolicionista Almino Affonso, nome de município no Médio Oeste potiguar, o ex-ministro tem raízes no Rio Grande do Norte. Na mensagem encaminhada a Ricardo Motta, elogia o discurso do deputado e anuncia que vai incluí-lo em seu próximo livro.

Eis o texto da carta:

Deputado Ricardo Motta:

Caríssimo amigo:

Renovo meus agradecimentos pela extrema fidalguia com que me recebeu em Natal – a terra dos meus avós – de um modo inesquecível.

A condecoração com que a Assembleia Legislativa me agraciou ficará para sempre como um dos momentos mais altos de minha vida.

Mas, como se não bastara, o discurso do ilustre amigo com que me saudou, foi uma peça oratória de beleza ímpar! – de uma generosidade comovedora!

Desde já lhe peço: Tão logo possa, no meu próximo livro, hei de publicá-lo, para que enriqueça minha história.

Sei que devo tudo a que nele li,  a seu espirito dadivoso; mas não posso ignorar que – a iluminá-lo, há a relação de afeto e admiração que me ligou ao Motta(Clóvis), meu queridíssimo amigo e companheiro de lutas que não morreram.

Tomo a liberdade de enviar-lhe uma coletânea de textos sobre o meu avô – de quem herdo o nome com orgulho.

Afetuosamente,

Almino Affonso, São Paulo, maio de 2015.

z