Ex-procuradora-geral da Assembleia Legislativa, Rita das Mercês Reinaldo prestou depoimento na manhã desta segunda-feira (10), dentro da Operação Dama de Espadas, que apura o desvio de recursos públicos no âmbito do Poder Legislativo Estadual.

No depoimento, Rita confirmou que os desvios começaram a pedido do então presidente, o hoje governador Robinson Faria (PSD), e teria continuado na gestão seguinte.

Segundo Rita das Mercês, Robinson recebeu mensalmente, quando presidente, a quantia de R$ 100 mil, fora dos meios legais.

Em delação premiada firmada com o Ministério Público Federal (MPF) em 2017, a ex-procuradora já tinha detalhado a participação de Robinson, além de outros deputados estaduais da época, alguns deputados federais, desembargadores, autoridades e outras figuras políticas.