Durante a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do HSBC, que vai investigar irregularidades em contas de brasileiros na filial do banco na Suiça, no chamado escândalo SwissLeaks, a senadora Fátima Bezerra (PT-RN) destacou a importância do trabalho da comissão, não apenas para fazer uma radiografia das contas de brasileiros, em busca das irregularidades, mas também para propor alterações na legislação, de forma a evitar a sonegação tributária e a evasão fiscal do país.

“Temos que verificar quais as brechas na nossa legislação, para tentar evitar que esses crimes voltem a ocorrer”, disse a senadora. Fátima lembrou que o envio irregular de recursos brasileiros para fora do país pode estar ligado também a outros crimes, como tráfico de drogas e corrupção.  “Não estamos aqui para condenar alguém ou inocentar ninguém antecipadamente. Nosso dever, como parlamentares, é realizar essa investigação com responsabilidade, sem parcialidade, sem seletividade”, ressaltou.

O caso, que ficou conhecido como SwissLeaks, veio à tona a partir de uma apuração do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos, que teve como base os documentos vazados por um ex-funcionário do HSBC ao governo francês, em 2008.

Foto: Cedida

IMG_2363.JPG

Os comentários estão fechados.