O Fantástico mostrou no último domingo (13) uma viagem espacial sem sair da América do Sul!

Nas montanhas do norte do Chile, em pleno deserto do Atacama, dois observatórios de astronomia estão na vanguarda da ciência. Eles estudam as origens do universo, procuram vida em outros planetas, e buscam sinais invisíveis.

O observatório europeu é comandado pelo astrônomo Cláudio Henrique de Figueiredo Melo, um potiguar que estudou no Instituto Maria Auxiliadora, se graduou em Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), fez mestrado em Física também na UFRN, doutorado em Ciências (Astrofisica) pela Université de Genève (2001), pós-doutorado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2002) e pós-doutorado pela European Southern Observatory (2005).

Atualmente é Head of the Office for Science in Chile da European Southern Observatory, Revisor de projeto de fomento da (FAPESP) Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, Revisor de periódico da Astronomy & Astrophysics (Berlin. Print) e Revisor de periódico da The Astronomical Journal (New York, N.Y.). Tem experiência na área de Astronomia, com ênfase em Astrofísica Estelar. Atuando principalmente nos seguintes temas:Star Formation, Low Mass Pre-Main Sequence Stars, Binarity.

Veja a reportagem completa aqui