Eduardo Bresciani Do G1, em Brasília

Indicado pelo PMDB para ocupar o cargo de ministro da Previdência, o senador Garibaldi Alves Filho (RN), afirmou nesta terça-feira (7) não gostar da área com a qual pode trabalhar, caso a presidente eleita Dilma Rousseff confirme a indicação.

“Não é muito do meu agrado, mas a gente tem que trabalhar com o que é do agrado e o que não é”, afirmou Garibaldi.

Apesar de não gostar da área, o senador disse estar preparado para o desafio, se a indicação for confirmada. “Se você está na vida política, ou em qualquer outra atividade, você está para enfrentar os desafios da maneira que eles chegam. Eu disse realmente que estaria disposto a contribuir com o partido e com o governo”.

Garibaldi negou que sua indicação esteja assegurada já pela presidente eleita. “Estou apenas a essa altura nesta expectativa. Houve até agora uma sondagem do meu partido, do senador Renan Calheiros, líder do PMDB”.

Comentários do Facebook

Os comentários estão fechados.