O governo segue em diálogo com professores e servidores da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte, atualmente em greve. No final da tarde desta segunda-feira, 8, em reunião realizada na Governadoria, foram discutidas maneiras de atender às reivindicações da categoria sem ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal. 

Os representantes dos docentes levarão à assembleia geral, prevista para a próxima quinta-feira, quatro propostas. A primeira delas é a criação de uma comissão, junto ao Executivo estadual, para transformar as reivindicações da categoria em um projeto de lei para ser submetido ao Legislativo. Outra proposta é a formação de outra comissão para analisar juridicamente a autonomia da UERN, defendida por parte dos professores. 

O governo ainda propôs à categoria, a retomada da discussão acerca de investimentos na instituição a partir de julho e a criação de uma comissão independente dentro das entidades sindicais para analisar as contas do governo, hoje no limite legal da LRF.

Foto: Asscom