A semana começa com uma operação dirigida pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Justiça, na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, onde presos de facções rivais ficarão juntos por 30 dias no mesmo pavilhão.

“A ação de hoje é uma continuação do trabalho que já se iniciou em janeiro, com a retomada do Pavilhão 5 (presídio Rogério Coutinho Madruga) pelas Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária (FTIP), sob coordenação e apoio do Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN). Os presos ficarão temporariamente no Pavilhão 5. Essa medida já estava prevista desde o início da retomada, para que as ações de manutenção predial sejam realizadas com maior agilidade. E logo que os pavilhões 1, 2 e 3 estejam em condições adequadas, os mesmos voltarão aos pavilhões de origem”, diz o Governo do Estado por meio de nota à imprensa.

A Coordenadoria de Administração Penitenciária discorda da decisão do próprio Estado e alerta que não é viável colocar duas facções rivais juntas, somando um total de mais de 1.200 presos.

Foto: Magnus Nascimento

Foto: Magnus Nascimento