A Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes) iniciou, nesta segunda-feira (1º), a operar a Patrulha Maria da Penha em Natal. Após formar mais de 100 guardas municipais para atuar no patrulhamento e proteção às mulheres vítimas de violência doméstica, as viaturas começaram a cumprir o roteiro de visita domiciliar e rondas na cidade.

A secretária da Semdes, Mônica Santos, explicou que a Patrulha Maria da Penha funciona a partir do momento em que o agressor é notificado pela Justiça sobre a medida protetiva que o impede de se aproximar da vítima. 

Autora da Lei Promulgada nº 461/17, que instituiu o projeto em Natal, a vereadora Júlia Arruda comemorou o início de operação.

“Sobretudo neste momento de isolamento social, quando a violência doméstica se torna ainda mais difícil de combater, é fundamental que a Patrulha esteja nas ruas porque, além de efetivamente acompanhar mulheres que estejam com as medidas protetivas, a presença da Guarda Municipal nas comunidades gera uma maior sensação de segurança e ajuda a inibir outros casos de violência doméstica que possam estar acontecendo longe dos nossos olhos”, finalizou a vereadora Júlia.

Patrulha