Por Laura Tavares
Minha Vida/ MSN

Inúmeros fatores influenciam o aspecto visual de uma pessoa, desde a dieta até os vícios e a maneira como ela lida com as suas obrigações diárias. Há ainda influências externas, como poluição, trânsito e pressão no ambiente de trabalho ou estudo. O resultado de tudo isso pode não só afetar a saúde como ainda fazer com que a aparência não corresponda à verdadeira idade.

Expor-se ao sol sem proteção
” O sol é o principal agente causador do envelhecimento precoce da pele”, afirma a dermatologista Patrícia Fagundes.

Por isso, é fundamental usar filtro solar com FPS 15 (no mínimo) todos os dias e evitar a exposição ao sol entre as dez horas da manhã e as quatro horas da tarde.

Praticar muito ou pouco exercício
Extremos são sempre perigosos e isso acontece até em relação à prática de exercícios físicos. “Tanto o sedentarismo quanto o overtraining levam a uma produção exagerada de radicais livres pelo corpo, que causam o envelhecimento precoce”, explica Raul Santo, fisiologista e pesquisador do Centro de Estudos da Medicina da Atividade Física e do Esporte (CEMAFE).

Beber pouca água
A água é essencial para o funcionamento do corpo como um todo. Ela é utilizada em processos metabólicos, na transpiração e até na respiração. Sua falta acarreta problemas em todo o organismo e isso fica mais do que evidente no maior órgão do corpo humano: a pele. “Ela precisa ser hidratada por dentro e por fora. É por meio da água que as camadas internas receberão nutrientes e eliminarão as toxinas acumuladas”, explica a dermatologista Cristiane Dal Magro, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

Estar sempre estressado
“A tensão é inevitável em alguns momentos, mas estar constantemente estressado pode ser considerado o principal fator do envelhecimento precoce para o organismo em geral”, aponta o especialista Wilson Rondó.

Consumir muito açúcar
Segundo a nutróloga e dermatologista Daniela Hueb, de Bauru, a ingestão exagerada de açúcar promove um processo inflamatório nas células que faz com que elas produzam radicais livres. Isso impede a sua oxigenação normal, o que é altamente degenerativo e, portanto, envelhecedor. “Cabelos e unhas ficam mais fracos e há uma propensão maior à flacidez da pele”, aponta a especialista.

Tanto o açúcar refinado quanto o açúcar natural das frutas, a frutose, são prejudiciais em excesso.

Fumar
A maioria das pessoas pensa que os males do cigarro – que são muitos – resumem-se às substâncias nele presentes. Entretanto, de acordo com a dermatologista Cristiane Dal Magro, o próprio ato de fumar causa rugas. “A projeção feita com os lábios para aspirar e a contração dos olhos na hora de soprar a fumaça estimulam demais os músculos dessas regiões, formando linhas de expressão”, esclarece. Além disso, pessoas que fumam cronicamente costumam ter a pele mais grossa e amarelada, devido à impregnação das substâncias da fumaça.

Cortar gorduras da dieta
“A falta de ajuda profissional na busca pelo corpo perfeito gerou um medo exagerado em relação ao consumo de gorduras, mas, na verdade, elas são fundamentais à saúde”, alerta Wilson Rondó. Segundo ele, o importante é consumir os melhores tipos de gorduras e acertar na quantidade. Priorize aquelas que trazem mais benefícios ao corpo, presentes em alimentos como: nozes, azeite de oliva e outros óleos vegetais.