Além do baixo efetivo policial e de uma infraestrutura completamente sucateada, há exatos 73 dias, a Segurança Pública do Rio Grande do Norte está com mais uma defasagem.

O helicóptero Potiguar 1 está sem condições de voo desde o dia 1º de maio.

O modelo Equilo 350 R-2, fabricado pela Helibras – Helicópteros do Brasil S.A — deixou de ser utilizado em função de uma peça quebrada, mas se manteve recolhida ao hangar também pelo atraso nos repasses financeiros necessários aos serviços de manutenção preventiva periódica.

No dia 9 de abril, a aeronave não pode ser usada na busca aos bandidos que tentaram assaltar um carro-forte no estacionamento do Banco do Brasil, em Neópolis, porque estava em manutenção.

potiguar01