O Jornal O Globo divulgou nesta quarta-feira (27) a lista de políticos citados em delações por oito executivos da construtora OAS, que aqui no Rio Grande do Norte é responsável pela construção do estádio Arena das Dunas, sede de jogos da Copa do Mundo de 2014.

Não constam na lista os nomes do ex-ministro Henrique Alves, nem do ex-senador José Agripino.

Henrique chegou a ser preso na Operação Manus, sob acusação de que a empreiteira OAS lhe teria pago uma propina de R$ 500 mil.

Já Agripino chegou a ser denunciado pela Procuradoria-Geral da República sob a acusação de que teria recebido mais de R$ 654 mil em sua conta pessoal, entre 2012 e 2014, da construtora OAS. A pedido do senador, a empreiteira também teria doado R$ 250 mil ao DEM em troca de favores de Agripino.

Nenhum dos dois políticos foram – sequer – citados pelos executivos.

Mas ambos já sofreram danos graves de imagem perante a opinião pública. Henrique ainda mais do que Agripino por ter sido até preso.

Rosalba

Do RN, a única política citada é a ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP), atual prefeita de Mossoró. Pesa contra ela a acusação de que teria recebido R$ 16 milhões por caixa dois. Ela disse ao Globo desconhecer qualquer transação nesse sentido com a OAS.