O jornalista Rubens Lemos Filho foi absolvido à unanimidade pela Segunda Câmara do Tribunal de Justiça do RN da acusação de improbidade administrativa, referente ao período em que foi Secretário de Comunicação do Estado no Governo Wilma de Faria.

Também foram absolvidos os publicitários Alexandre Macedo (Base Propaganda), Pedro Rattis (Rattis e Rattis) e Alexandre Firmino (Dois A).

A acusação era de que Rubens Lemos teria feito subcontratação das agências de publicidade.

Na defesa de Rubinho, o advogado Erick Pereira sustentou que o jornalista efetuou consulta à Procuradoria do Estado quanto a contratação, bem como ao Tribunal de Contas do Estado, recebendo de ambos parecer favorável.