Lelêu Fontes diz que poderá ser candidato a Prefeito de Caicó pelo partido de Robinson

Recentemente, o polêmico vereador de Caicó, Lelêu Fontes (PROS), anunciou que não disputará a reeleição em 2016. Quem imaginava que Lelêu deixaria a vida pública está enganado.

O ex-presidente da Câmara de Caicó será o candidato a prefeito do governador Robinson Faria (PSD), conforme ele mesmo afirmou ao Blog na manhã desta quinta-feira (05). Por isso, deixará o PROS, presidido pelo deputado federal Rafael Motta, e se filiará ao PSD do governador Robinson Faria, ou ao PL, que está sendo criado nacionalmente por Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD.

Blog – Qual o projeto político de Lelêu para 2016?

“Eu tenho o sonho de ser candidato a Prefeito de Caicó. Caicó precisa de um gerente. Caicó precisa de um Prefeito. Caicó precisa de um homem público que tenha projetos políticos consistente para a cidade. E nós vamos derrotar o acordão de Caicó”.

Blog – Como assim, o acordão de Caicó?

“Eu acredito que haverá uma aliança entre Vivaldo Costa e Álvaro Dias. Até porque eles estiveram juntos desde a eleição do ano passado. Vivaldo abandonou a bandeira vermelha para ficar ao lado de Henrique Alves. Por outro lado, Álvaro deixou o PMDB, se filiou ao PDT, e depois voltou ao PMDB”.

“Vivaldo abandonou a bandeira vermelha para ficar ao lado de Henrique”

Blog – O senhor espera contar com o apoio de Álvaro Dias para ser Prefeito de Caicó?

“Deus me livre. Eu não aceito o apoio de nenhum aliado de Henrique. Quero estar em sintonia com os partidos aliados ao governador Robinson Faria”.

Blog – E Franciele? Não será candidata a Prefeita?

“Se ela vai ser candidata a Prefeita eu não sei. Ela é jovem e eu gosto muito dela. Mas ela faz parte de um partido aliado de Henrique. Eu só quero aliança com os partidos sintonizados com Robinson”.

Blog – Você vai ser candidato a Prefeito pelo PROS?

“Já estou encaminhando meu pedido de desfiliação do PROS e deverei me filiar ao PSD ou ao PL”.

Detalhe: Recentemente, Lelêu trocou o PDT pelo PSB e o PSB pelo PROS.