Há cerca de uma semana foi descoberto um esquema de grande repercussão em Pernambuco.

Comerciantes de Santa Cruz do Capibaribe estavam comprando lixo hospitalar vindo dos Estados Unidos, reciclando e revendendo.

O produto até então verificado e comprovado como sendo lixo hospitalar são lençóis, mas a Polícia Federal, que está apurando o caso, já suspeita de outros produtos.

Um detalhe que chama atenção é que os lençóis resquícios de lixo hospitalar americano, já foram descobertos até na Paraíba.

A PF instaurou inquérito com o objetivo de apurar as responsabilidades pelo desembarque de contêineres com lixo hospitalar vindo dos Estados Unidos, que apontam para a prática de crimes de contrabando, ambiental e uso de documento falso.

O governador Eduardo Campos (PSB) afirmou que faltou fiscalização também por parte dos Estados Unidos. “A mercadoria saiu e não deveria ter saído. Aqui a fiscalização tem sido incrementada no Porto de Suape. Mas, mesmo a checagem sendo feita por amostragem, pegou exatamente um contêiner com esse tipo de material e interrompeu esse fluxo de mercadoria.”

Campos anunciou também que vai pedir, através da Secretaria de Governo, uma representação do Ministério das Relações Exteriores sobre o caso. “Esse incidente precisa ser relatado nos Estados Unidos e vamos pedir que eles investiguem como aconteceu a exportação desse material”, disse.