Lula admite aliança para 2022 com partidos que apoiaram impeachment de Dilma

Na entrevista à Rádio Pan News do sistema Tribuna do Norte de Comunicação, o ex-presidente Lula (PT) foi enfático ao dizer que não descarta aliança para 2022 com partidos que apoiaram o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

“Ninguém lutou mais contra o impeachment do que eu. Agora, eu não posso fazer política com as coisas do passado nas costas, porque senão não faço política. Se as pessoas tiveram uma visão e nós do PT, inclusive eu, não tivemos capacidade de convencer as pessoas de que nós estávamos corretos e eles errados, não posso carregar isso pro resto da vida”, afirmou.