Destaque na Revista Crusué/Antagonista:

Um antigo fantasma voltou a assombrar o poder.

Orlando Diniz — ex-todo poderoso da Fecomércio-RJ, preso em 2018 e solto por Gilmar Mendes — retomou as conversas com a Lava Jato para uma delação.

O candidato a delator já começou a contar como despejou 180 milhões de reais em bancas de advocacia para obter ganhos em causas de seu interesse que corriam em tribunais superiores de Brasília.

A reportagem revela os nomes dos acusados pelo potencial delator.

E as cifras milionárias que eles teriam recebido.

OBS: A reportagem completa está na Revista Crusué