Montagem de chapa sem diálogo estremece relação do PT no RN com PCdoB, PSB e PROS

O silêncio autorizativo da governadora Fátima Bezerra (PT) para que o senador Jean Paul Prates (PT) construa entendimento com o MDB com a intenção de formar a chapa dela de 2022 começa a lhe trazer prejuízos.

É que, como apurou o Blog, os partidos aliados de primeira hora não estão nada satisfeitos com a tomada de decisões e oferta de espaços estratégicos sem diálogo. Em pelo menos três deles o sentimento é esse: PCdoB, PSB e PROS.

De fato, ao colocar a vaga de vice à disposição de quem permanece fora do grupo, o PT agita quem já está sentado. Levantar e sair pela porta passa a não ser impossível. Ou no mínimo diminui o ânimo de quem poderia trabalhar pela reeleição dela.