Da Assessoria do MP:

O Procurador-Geral de Justiça, Rinaldo Reis Lima, concedeu entrevista coletiva na tarde de hoje (29), para explicar detalhes da operação deflagrada no início da manhã pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte, cumprindo mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Tribunal de Justiça (TJRN), acerca de suposto esquema de venda  de liminares, por parte do Juiz de Direito da Vara Cível da Comarca de Ceará-Mirim, em processos referentes a limites de margem consignável de empréstimos de servidores públicos.

Segundo Rinaldo Reis detalhou à imprensa, as informações sobre a concessão viciada de liminares já existia, mas só depois com a colaboração premiada por parte de uma testemunha, há aproximadamente mês, foi possível conhecer melhor como tudo funcionava.

São apontados como envolvidos, além do Juiz de Direito José Dantas Lira, que já foi afastado do cargo pelo Tribunal de Justiça, o advogado José Dantas Lira Júnior, filho do Magistrado, o agenciador de empréstimo  Ivan Holanda Pereira, o corretor Paulo Aires e um servidor do Judiciário identificado como Clístenes.

Na residência dos suspeitos nas cidades de Natal, Parnamirim e Ceará-Mirim, o Ministério Público juntamente com a polícia apreendeu computadores, celulares, pen-drives e outros documentos.

Os objetos e equipamentos apreendidos foram lacrados e serão abertos na presença de representantes do Poder Judiciário estadual, do MPRN, e os próprios envolvidos nas investigações.

O Procurador-Geral de Justiça, Rinaldo Reis Lima, espera que as investigações sejam concluídas dentro dos próximos 30 dias.