MP rejeita delação de Gutson alegando falta de provas

O Ministério Público ainda não aceitou a delação premiada oferecida pelo advogado de Gutson Johnson Giovany Reinaldo Bezerra, ex-diretor administrativo do IDEMA – Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente, em torno da Operação Candeeiro, que desviou R$ 19 milhões do órgão estadual.

O MP alega que precisa de provas e não apenas do testemunho de Gutson.