Natal atinge marca de mais de um milhão de doses de vacina aplicadas

Natal atingiu hoje a marca de mais de um milhão de doses aplicadas contra a Covid-19, seja com as duas doses ou a dose única. Os dados são da Secretaria Municipal de Saúde que computou até às 12h40 desta segunda-feira, 1.000.153 de doses aplicadas no público a partir dos 12 anos de idade. Com isso, a cidade atingiu 51% da população totalmente vacinada.

A estimativa populacional da faixa etária de pessoas a partir de 12 anos na cidade, de acordo com o Ministério da Saúde, é de 767.629 e já foram administradas 622.246, com primeira dose ou dose única, chegando a 81% de cobertura desta parte da população com o esquema vacinal iniciado.

A entrada dos adolescentes entre 12 e 17 anos, que totalizam 77.002 pessoas em Natal, neste cenário amplia a população vacinada, embora com percentual que pareça tímido, se comparado às outras faixas etárias: entre os mais jovens, 16.374 (ou 21% deles) já tomou a primeira dose da vacina. A imunização para este público começou no dia 11 de setembro.

“Estes números mostram os resultados do trabalho árduo que Natal vem desenvolvendo para atender a toda a população com a vacina contra a Covid. Não estamos medindo esforços para proteger a nossa população, pois sabemos que só sairemos dessa crise sanitária com boa parte da população imunizada. Seguiremos assim nesse processo célere, ágil e eficiente para alcançar a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde”, afirma o prefeito Álvaro Dias, avaliando as marcas atuais atingidas.

Segunda dose

Para que a vacinação ofereça maior segurança à população, é preciso que as pessoas completem o esquema vacinal tomando a segunda dose, no caso dos imunizantes Coronavac, Oxford e Pfizer. Além dos adolescentes que estão na fase inicial do esquema, a faixa etária entre 18 e 29 anos, segundo a SMS, é a que apresenta menor índice de cobertura, com 31% do público imunizado. Entre os 30 e 39 anos, o percentual é de 47%; entre 40 e 49 anos, o percentual é de 63%; entre 50 e 59, 83%; entre 60 e 69 anos, 95%; entre 70 e 79 anos, 94% e acima de 80 anos, 91%.