Citado na delação da Odebrecht, o deputado federal Felipe Maia (DEM) também teve seu pedido de inquérito devolvido à Procuradoria-Geral da República. 

Fachin devolveu os pedidos de inquéritos para a PGR manifestar-se sobre eventual extinção da punibilidade.