Os ortopedistas do Hospital Deoclécio Marques, em Parnamirim, paralisaram as atividades a partir desta terça-feira (15) por falta de pagamento. O deputado estadual Tomba Farias (PSB) levou o assunto ao plenário da Assembleia Legislativa e fez um apelo ao Governo do Estado para que se sensibilize e resolva a situação dos profissionais cooperados.

“Peço ao Governo do Estado que analise a situação com carinho e ache uma solução, pois quem paga essa conta são os pacientes que estão nos corredores do hospital precisando de atendimento”, disse Tomba.

De acordo com o deputado, a categoria está sem receber salário desde setembro e a conta ultrapassa os R$ 2,5 milhões. “Acredito que os médicos façam uma negociação para que a população volte a ter o atendimento que precisa”, enfatizou o parlamentar.

Em aparte, o deputado estadual Getúlio Rêgo (DEM) disse que a situação de espera por atendimento se estende às casas dos pacientes. Ele defende o cumprimento da regulação. “Tem paciente esperando seis meses na fila por uma cirurgia de fratura. Peço ao Governo que organize um mutirão para aliviar o sofrimento dessas pessoas”, disse.

O deputado George Soares (PR) também reforçou a importância do setor de traumatologia e a retomada do atendimento. O deputado Vivaldo Costa (PROS) propôs ao presidente da Comissão de Saúde da Assembleia que convoque o secretário estadual de Saúde para discutir a situação.

Foto: Eduardo Maia

z

Tomba Farias: “Ortopedistas suspenderam o atendimento em função da inadimplência do Estado”