Sem categoria

Carlos Augusto Rosado é o aniversariante do dia

O ex-deputado Carlos Augusto Rosado, esposo da governadora eleita Rosalba Ciarlini, é o aniversariante do dia.

Carlos Augusto e Rosalba estiveram em Mossoró, na manhã deste domingo (31), para votarem em Serra.

Ao futuro primeiro-damo, fica aqui os nossos votos de saúde e paz.

Carlos Augusto e Rosalba

Sem categoria

Chegou o dia de votar pelo futuro do “nosso” Brasil

É hoje que nós vamos decidir o futuro do Brasil pelos próximos 4 anos.

Espero que a sociedade escolha o melhor, o correto, o justo, o verdadeiro, o que melhor pratique a ética.

Eu já decidi e sei em quem votar.

A única coisa que eu digo a vocês é que tenha plena consciência sobre tudo que seu voto pode trazer de bom, ou de ruim.

Vamos exercer, mais uma vez, a nossa cidadania com responsabilidade.

Sem categoria

Carreata do Bem é sucesso em Natal

A governadora eleita Rosalba Ciarlini, ao lado dos senadores José Agripino, José Bezerra Júnior, João Faustino e dos deputados federais Rogério Marinho e Felipe Maia percorreram em Carreata, as principais ruas e avenidas da Zona Norte, da capital potiguar. Hoje foi o último dia de mobilização pró-Serra, já que amanhã é o dia dos brasileiros exercerem sua cidadania e irem as urnas votar no próximo presidente do Brasil.

Por onde a Carreata do Bem passou encontrou receptividade da população que acenava com bandeiras, adesivos na mão, com o sorriso sincero  ou com V da vitória.

Foto: Divulgação

Sem categoria

Em São Tomé, Garibaldi recebe título de cidadão e anuncia nova agência bancária‏

A campanha acabou, mas o senador Garibaldi Filho não encerrou sua rotina de viagens pelo interior do Estado. Ontem (29) ele foi a São Tomé para receber um título de cidadão. E aproveitou a homenagem para anunciar em primeira mão ao prefeito Babá (Anteomar Pereira da Silva – PP) e à população que o município voltará a ter uma agência do Banco do Brasil.

O senador soube da notícia enquanto participava da homenagem, o que definiu como feliz coincidência. A informação chegou a ele por meio de mensagem de telefone celular (SMS) enviada pelo superintendente do Banco do Brasil no Estado, Otaviano Amatea.

O título de cidadão para Garibaldi Filho foi uma proposta de toda a Câmara Municipal de São Tomé, que é composta por 10 vereadores. A cidade é uma das que foi beneficiada pela construção da adutora Monsenhor Expedito, construída no Governo de Garibaldi.

Foto: Divulgação

Sem categoria

Alguém viu Robinson e Fábio Faria fazer campanha para Dilma?

O vice-governador eleito Robinson Faria e o deputado federal reeleito Fábio Faria, declararam a imprensa que estão apoiando Dilma Rousseff.

Até aqui tudo bem…

Mas, alguém viu Robinson ou Fábio participar de alguma mobilização pró-Dilma?

Robinson tem a justificativa que está se recuperando de uma crise de diverticulite.

E Fábio?

Estava aonde?

Sem categoria

Carreata de Dilma em Caicó termina em confusão

O que se viu neste segundo turno, foram adversários do primeiro turno (Garibaldi e Iberê), fazendo campanha juntos para Dilma.

Mas…em Caicó, nem Dilma conseguiu unir adversários.

Ontem (29), a carreata em Caicó que contava com as presenças da deputada federal Fátima Bezerra, deputado federal João Maia, prefeito Bibi Costa, vice-prefeito Gilberto Costa e o empresário José Rangel, terminou em confusão.

Após Bibi subir para desfilar no carro aberto, imediatamente Rangel desceu.

Foi constrangimento pra tudo que foi lado.

Sem categoria

Presidenciáveis evitam fazer ataques e citar Lula no último debate

No último debate das eleições 2010, realizado pela TV Globo nesta sexta-feira (29), Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB) evitaram o contato direto tanto durante suas caminhadas pelo palco como nas críticas veladas que fizeram um ao outro. Também se esforçaram para não citar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Na sessão de duas horas de perguntas e respostas a eleitores indecisos, a petista e o tucano detalharam algumas de suas propostas, mas fugiram das denúncias que fizeram um contra o outro nos últimos debates – notoriamente os casos Erenice Guerra, ex-assessora de Dilma, e Paulo Preto, ex-diretor da empresa paulista de estradas.

No primeiro bloco, questionado por um eleitor do Distrito Federal sobre corrupção, Serra atacou a falta de punições a corruptos nos últimos 20 anos e, nesse período, acabou incluindo o governo de seu aliado, Fernando Henrique Cardoso, como um dos que não deixaram atrás das grades suspeitos de lesarem o patrimônio público. Serra foi ministro do Planejamento e da Saúde na gestão FHC.

“Nós vimos escândalos grandes nos últimos 20 anos, e ninguém ficou preso”, afirmou o tucano. “O exemplo tem que vir de cima. O chefe de governo tem que começar dando exemplo, escolhendo bem as equipes e punindo quando há alguma irregularidade.”

O ex-governador de São Paulo fez crítica velada a Lula, que criticou órgãos de fiscalização durante sua gestão. Mas só citou o adversário que o derrotou em 2002 ao lembrar que também participou da disputa oito anos atrás. Dilma, líder nas pesquisas, preferiu fazer referência ao “meu governo” e ao “futuro governo”.

O tom emotivo, visto no último programa do horário eleitoral obrigatório, ficou restrito aos comentários finais. Dilma disse ter ficado triste na campanha “em razão de algumas calúnias” feitas contra ela na internet e em panfletos. “Mas não guardo mágoa”, disse ela, que já acusou tucanos de promoverem “mentiras e calúnias”.

Serra voltou a pedir a seus eleitores que conquistem mais um voto por ele e que oferece sua biografia para ser sucessor de Lula na Presidência.

Ao longo de todo o debate, Dilma e Serra evitaram contato visual, dirigiram-se para o outro lado enquanto o oponente falava às câmeras e só se tocaram no começo e no fim do encontro, para se cumprimentarem.

Críticas veladas

Ainda no tema corrupção, Dilma afirmou que a Polícia Federal está fortalecida para investigar casos do tipo e citou o caso sanguessugas, que envolve desvio de verbas do Ministério da Saúde, incluindo o período em que um aliado de Serra passou à frente da pasta. “Começamos a ver uma porção de casos de corrupção sendo apurados. Pela primeira vez foram incluídos casos de altas figuras.

Sobre o caso dos sanguessugas, ela afirmou: “Havia todo um processo de uso do dinheiro público na área da saúde e, junto com a CGU (Controladoria Geral da União), a Policia Federal investigou”.

Em seguida, referiu-se a um apelido dado por adversários de Geraldo Brindeiro, procurador-geral da República durante o governo FHC. “É importante que não haja o engavetador-geral da República”, disse a petista.

O modelo do debate, em que eleitores indecisos perguntavam aos candidatos, fez com que houvesse uma redução do confronto entre eles. Dilma e Serra foram respondendo às questões dos eleitores, sem se referirem diretamente um ao outro. Cada eleitor perguntou sobre um tema a um candidato, e o outro fez comentários em seguida.

Nos segundo e terceiro blocos, a corrupção saiu do centro do debate, mas tanto Dilma quanto Serra continuaram fazendo referências sutis a episódios que envolvem os dois. O tucano também criticou o governo Lula, sem citar o nome do presidente. “O governo federal duplicou impostos sobre saneamento. Isso tira R$ 2 bilhões das empresas estaduais de saneamento por ano.”

Dilma retrucou dizendo que “o Brasil parou de investir em saneamento durante muito tempo”, mas não citou o governo FHC nem Serra diretamente.

Em outro momento, respondendo sobre educação, Dilma disse que “não se pode receber professores com cassetetes. O diálogo é fundamental.” É uma referência a conflitos entre policiais e professores estaduais em São Paulo, mas ela de novo não mencionou Serra nem o governo do Estado.

Serra foi um pouco mais incisivo, mas ainda sem falar no nome de Dilma ou dirigir-se a ela. “Muitos Estados e municípios não estão pagando o piso nacional [de salários de professores], porque o governo prometeu complementar, mas não fez isso. A Bahia [Estado da eleitora que fez pergunta sobre o tema] é governada pelo PT, o partido do governo federal, mas nem assim melhorou o salário”, afirmou o tucano.

No segundo turno, Dilma e Serra participaram de quatro debates nas TVs Bandeirantes, RedeTV!, Record e, finalmente, Globo.

Portal UOL:

Por Maurício Savarese
Enviado ao Rio de Janeiro

Armando Pereira Filho
Em São Paulo

Sem categoria

Rosalba comanda carreata pró-Serra, neste sábado, em Natal

A governadora eleita Rosalba Ciarlini (DEM), comanda neste sábado (30), uma carreata pró-Serra pelas ruas de Natal.

O senador reeleito José Agripino (DEM), o deputado federal Felipe Maia (DEM) e Rogério Marinho também participam da carreata.

A concentração será a partir das 9h, na área de lazer do Panatis.

Sem categoria

Garibaldi, Iberê, Henrique e Fábio Faria vão acompanhar a contagem dos votos, ao lado de Dilma, em Brasília

O senador de 1 milhão de votos, Garibaldi Filho (PMDB), o governador Iberê (PSB), o deputado federal Henrique Alves (PMDB) e o deputado federal Fábio Faria (PMN), foram convidados para acompanhar a contagem dos votos, em Brasília, ao lado da presidenciável Dilma Rousseff (PT).

O Hotel Naum foi o local escolhido por Dilma para acompanhar a apuração.

Detalhe: Garibaldi, Henrique e Fábio votam primeiro em Natal, e Iberê em Santa Cruz, para depois seguirem rumo a Brasília.

Sem categoria

Fátima Bezerra, João Maia e Bibi Costa encerram a campanha de Dilma, no Seridó

A deputada federal reeleita Fátima Bezerra (PT), escolheu a região do Seridó para encerrar a campanha de Dilma Rousseff no Rio Grande do Norte.

Juntamente com o deputado federal reeleito João Maia (PR), Fátima comandou uma carreata que partiu de Currais Novos, passando por Acari, Parelhas e terminando em Caicó.

Parelhas é a cidade administrada por Francisco do PT, mas Serra obteve maioria nas urnas.

E detalhe: o prefeito é muito bem avaliado pela população. Ninguém sabe qual foi o mistério.

Bom…

Em Caicó, a carreata pró-Dilma tomou de conta das ruas da cidade.

O prefeito Bibi Costa (PR), vice-prefeito Gilberto Costa (PT) e o vereador Nildson Dantas (PR), juntaram-se a Fátima e João e fizeram uma grande carreata.

Foto: Marcos Dantas

João Maia, Bibi Costa, Gilberto Costa e Fátima Bezerra

Sem categoria

Na missa de aniversário, Rosalba pede orações e solidariedade para enfrentar as dificuldades no novo governo

Com o próprio-atual governador Iberê afirmando que a situação financeira do Estado é complicada, a governadora eleita Rosalba Ciarlini tem mesmo que recorrer às orações.

Por isso que Rosalba aproveitou a presença de muitos correligionários, eleitores e fãs, na noite desta quinta-feira (28), durante a missa em Ação de Graças que ocorreu em Mossoró, para celebrar seu aniversário, e pediu orações e solidariedade para enfrentar as dificuldades no novo governo. “Vou precisar da compreensão, força e solidariedade para organizar o Estado e depois darmos passos largos”, afirmou a governadora, diante da multidão que lotou a Catedral de Santa Luzia.

Expressando sua preocupação com as informações de que vai encontrar um governo em crise, Rosalba voltou a conclamar a união de todos os políticos e da sociedade. “Já convoquei todos os eleitos, independente dos partidos. Sei que não vai ser fácil, mas, se Deus quiser, iremos vencer todos os obstáculos”, ressaltou, considerando que o momento agora é de união.

Rosalba chegou à igreja acompanhada do esposo, ex-deputado Carlos Augusto Rosado, e do filho Kadu Ciarlini.

Participaram da missa, os senadores reeleitos Garibaldi Filho e José Agripino, deputado federal Betinho Rosado, os estaduais Leonardo Nogueira e Ricardo Mota, prefeita e vice de Mossoró, Fafá Rosado e Ruth Ciarlini (irmã de Rosalba), vereadores e prefeitos de muitos municípios da região.

A governadora  ganhou de presente uma imagem de Santa Luzia, padroeira de Mossoró, e disse que irá colocá-la em seu gabinete.

Terminada a missa, todos se dirigiram a Praça Vigário Antonio Joaquim, onde Rosalba cortou um bolo cor de Rosa.

Fotos: Carlos Costa

Todos rezando para que Santa Luzia abençoe Rosalba

Rosalba dizendo que vai encontrar uma situação financeira complicada

Rosalba segurando a imagem de Santa Luzia que vai colocar na governadoria

Após a missa…vivas para Rosa

Sem categoria

José Agripino confirma saída de Demétrio da Secretaria de Obras de Natal

Por mais que o “Micarlismo” negue a possível saída de Demétrio Torres da Secretaria de Obras da Prefeitura de Natal, está tudo acertado.

Quem anunciou a saída de Demétrio, que o blog antecipou há dias, foi o senador reeleito José Agripino, padrinho de Demétrio na indicação para equipe de Micarla.

Agripino fez o anuncio via Jornal de Hoje, edição desta quinta-feira (28).

“Não quero falar sobre rompimento administrativo e político com Micarla, mas Demétrio vai sair sim, até para facilitar a vida dela. Você acha que um Secretário democrata na área de obras públicas iria facilitar a obtenção de recursos para administração dela junto ao PT caso Dilma viesse a ganhar?”.

Do blog: E porque já estão tratando o assunto antes mesmo do resultado do próximo domingo (31)? Se Serra ganhar então Demétrio continua na Secretaria?

Sem categoria

Todos os eleitos no RN serão diplomados em 15 de dezembro

A governadora eleita Rosalba Ciarlini, o vice-governador eleito Robinson Faria, os senadores reeleitos Garibaldi Filho e José Agripino, os 4 suplentes de senador, todos os deputados federais eleitos e reeleitos, e todos os deputados estaduais eleitos e reeleitos, já tem data marcada para receberem seus diplomas: 15 de dezembro.

O anuncio foi feito pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) nesta quinta-feira (28).

O Centro de Convenções foi o local escolhido para solenidade que está marcada para ter início às 17h.

O presidente do TRE, desembargador Vivaldo Pinheiro, vai conduzir os trabalhos.

Sem categoria

De um deputado experiente: “Rosalba vai receber um Estado sucateado”

Ontem estava na Assembleia Legislativa, quando ouvi um deputado experiente, aliado da governadora eleita Rosalba Ciarlini dizer que ela vai receber um Estado sucateado.

Outro deputado também experiente e aliado da Rosa continuou: “O Estado está em uma situação pior do que em 2003 (ano em que Wilma recebeu o Governo das mãos de Fernando Freire)”.

Sem categoria

Missão inicial de Rosalba

A situação que se encontra o nosso Rio Grande do Norte é lastimável.

Além da precariedade de alguns setores como saúde, educação e segurança, o Estado enfrenta uma enorme crise financeira.

A governadora eleita Rosalba Ciarlini já sabe qual é sua missão inicial, reorganizar o Estado.

Talvez só uma pessoa como ela, destemida e aguerrida para assumir essa missão.

No início, ela não vai fazer milagre, mas vai se esforçar ao máximo para fazer o Rio Grande do Norte acontecer de verdade, disso não tenho dúvidas.

Sem categoria

Iberê assume derrota e diz que Rosalba vai receber um Estado com dificuldades financeiras

O governador Iberê Ferreira de Souza (PSB) concedeu entrevista na manhã desta quinta-feira (28), ao Panorama Seridó, que é apresentado por Marcos Dantas na rádio Caicó – AM.

Iberê falou sobre vários assuntos. Avaliou desde sua derrota, até a situação em que a governadora eleita Rosalba Ciarlini vai encontrar o Estado.

O blog publica na integra a entrevista de Iberê:

Marcos Dantas – Como será, oficialmente, o processo da transição do Governo?
Iberê Ferreira – Nós já publicamos o decreto criando um grupo de transição. Coloquei a disposição da futura governadora, o espaço na vice-governadoria, pedi pra ela fazer a indicação de até seis pessoas, para que possam devidamente credenciadas para que possamos fazer uma transição transparente, mostrando todos os dados que forem solicitados. A nós interessa passar toda situação real do Estado, para que Rosalba não perca tempo, depois que assumir. Isso faz parte do processo democrático. Lutamos, mas não conseguimos a vitória, a maioria foi a favor de Rosalba e nós, como governador, temos o dever de democraticamente, fazer essa transição com toda transparência possível.

Marcos Dantas – Ela deverá receber um Estado organizado?
Iberê Ferreira – Ela recebe um Estado organizado, mas como a maioria dos Estados e municípios, com dificuldades financeiras. Estamos em uma crise que vem se arrastando desde 2008 até 2010. Nós estamos recebendo o FPE igual as nossas cotas de 2008, veja que de lá pra cá tivemos inflação, aumento do custo de vida, de gasolina, de gás, de energia, de salário mínimo e estamos recebendo a mesma cota. Assim mesmo, este ano nós estamos recebendo até setembro, menos 150 milhões de reais do FPE. É uma situação que não é confortável, é de aperto, mas o RN é um Estado viável e eu confio que reverteremos essa situação.

Marcos Dantas – Você acha que teve pouco tempo para implantar a sua marca no Governo?
Iberê Ferreira – Muito pouco tempo, se bem que em algumas áreas, como segurança, temos convicção de que vamos deixar uma marca positiva. Os próprios indicadores estão mostrando a diminuição da violência, de uma posição mais efetiva da Polícia Civil, com os crimes cometidos, sendo desvendados. O aumento da apreensão de drogas. São dados que mostram que houve uma melhoria no sistema de segurança do Estado. Evidente que nosso desejo era de fazer muito mais. Estamos recuperando e implantando estradas, mas o tempo foi curto e também enfrentamos muitas dificuldades. Não tivemos nenhuma greve. Todas as categorias do Estado tiveram seus planos aprovados. Foram sancionados por mim, estamos pagando e cumprindo todos os compromissos assumidos com o funcionalismo do Estado.

Marcos Dantas – O que você queria muito, mas não conseguiu realizar, na condição de governador?
IberÊ Ferreira – O meu principal sonho era ter tido mais tempo para melhorar a qualidade da nossa educação e saúde. São duas áreas que estão precisando de uma ação mais efetiva e que evidentemente demanda de tempo. São duas áreas que precisam ser olhada com muito carinho pela próxima governadora.

Marcos Dantas – Já deu pra pensar onde e quem errou ou fez com que você perdesse a eleição?
Iberê Ferreira – Eu começo dizendo o seguinte: a vitória tem muitos pais e a derrota sempre é órfã. Mas eu quero assumir a minha derrota. Eu assumo. Não foi ninguém. Eu acho que foram cometidos alguns erros, sou responsável por tudo e não me arrependo.

Marcos Dantas – Quais erros, por exemplo?
Iberê Ferreira – Tivemos pouco tempo de campanha. Enfrentei uma doença, que não possível chegar a visitar todos os municípios, deixamos de visitar cerca de 50 municípios. Por outro lado, as coligações que o nosso grupo fez não nos ajudaram, pelo contrário, criou algumas dificuldades no decorrer da campanha. Mas tudo isso passou, eu só tenho a agradecer a todos os companheiros que foram pra luta. Sou um homem feliz, terminei a campanha e você entra pra ganhar ou pra perder, não tem empate na atividade política. Estou pronto pra dentro do que for possível, ajudar dentro das minhas limitações, ao Estado. Faria tudo outra vez.

Marcos Dantas – Essa atitude de assumir a culpa pela sua derrota seria uma forma de preservar a ex-governadora Wilma de Faria, a quem alguns creditam, de fato, essa responsabilidade, principalmente por ter lhe transferido um governo com muitas dificuldades?
Iberê Ferreira – Não. Eu assumo mesmo, eu raciocinei desde o inicio. Nunca gostei de querer utilizar outras pessoas pelo nosso insucesso. Eu acho que a gente que assumir tanto a vitória como a derrota. Eu faço isso com toda tranqüilidade, não somente para poupar A ou B.

Marcos Dantas – A demora na escolha do candidato da base de Lula, e a saída de Robinson Faria do seu sistema político acabaram prejudicando também sua eleição?
Iberê Ferreira – Toda perda prejudica. Perdemos muito, apesar de não gostar de relembrar erros. Mas por exemplo, a escolha do nosso vice-governador foi muito demorada, e isso entrou aí essa história das coligações, a gente ficou aguardando como seria a coligação e isso prejudicou muito. Mas passou, serve como lição para que a gente possa evitar isso, em outras oportunidades.

Marcos Dantas – O que você espera de Rosalba Ciarlini ao assumir o Governo do Estado?
Iberê Ferreira – Eu não só espero, como desejo que ela faça um bom governo, afinal de contas nós moramos no Rio Grande do Norte, conhecemos os problemas e temos familiares morando aqui e queremos ver o RN crescer, já que é potencialmente rico. Está precisando muito de ter uma administração que seja realmente voltada para os interesses maiores do Estado. Eu desejo que Rosalba possa atender a expectativa do eleitorado que votou, na sua maioria, no nome dela para o Governo do Estado.

Marcos Dantas – O que você pensa em fazer a partir de janeiro, quando deixar o Governo?
Iberê Ferreira – Eu não estou muito preocupado com isso. Minha principal meta agora é concluir meu mandato, cumprindo a Lei de Responsabilidade Fiscal, enfrentando essas dificuldades todas. Vou deixar o tempo passar um pouco, mas vou ficar acompanhando toda a movimentação política e cuidar um pouco também das minhas atividades particulares. E vou ficar na expectativa vendo oportunidade de poder continuar participando, ou como candidatou ou ajudando, já que quero continuar militante no meu partido.

Marcos Dantas – Você vai assumir o comando da oposição à Rosalba?
Iberê Ferreira – Farei uma oposição sim, mas não quero assumir o comando da oposição. Vou fazer uma oposição responsável, que não seja raivosa e nem radical. Mas evidente que eu tenho a responsabilidade, pelo fato de ter disputado com ela, de acompanhar e de fazer oposição, naquilo que eu achar que ela esteja errada.

Sem categoria

Viva Laurita

Hoje é dia de cantar vivas de parabéns para Laurita Arruda, que comanda o Território Livre.

Laurita é filha do jornalista Cassiano Arruda Câmara, irmã do publicitário Arturo Arruda e namorada do deputado federal Henrique Alves.

Nós que gozamos da amizade de Laurita, desejamos saúde e sucesso a aniversariante.

E viva Laurita!

Foto: DeSaboya