Segundo reportagem publicada no Novo Jornal deste domingo, 01 de Março, o governador Robinson Faria (PSD) soube logo em dezembro de 2014 que estaria fora das investigações da Operação Sinal Fechado. 

E foi avisado pelo próprio Procurador Geral de Justiça, Rinaldo Reis, da novidade. 

Rinaldo esclarece, no entanto, que o então vice-governador Robinson Faria não sabia da denúncia que seria feita contra o deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PMDB), eleito presidente da Assembleia Legislativa, após ter sua candidatura viabilizada pelo grupo político do hoje governador. 

Porém, o procurador não pediu a quebra de sigilo bancário e telefônico de Robinson, nem também foram investigadas as contas eleitores do político: “Eu acho que ele não iria botar nunca nas [risos] contas um valor recebido dessa forma”. 

Segundo Rinaldo, o arquivamento contra Robinson e a denúncia feita contra Ezequiel foram em datas diferentes, pelo fato de ainda ter passado alguns dias aguardando dados sigilosos de Ezequiel. 

Os comentários estão fechados.