Prefeito de São Paulo segue internado após acúmulo de líquido nos pulmões e no fígado

Da CNN Brasil

A equipe médica responsável pelo tratamento do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira (21), no Hospital Sírio-Libanês, para atualizar o estado de saúde do político. Covas apresentou acúmulo de líquidos nos pulmões e no fígado, após ser diagnosticado com novos pontos de câncer.

De acordo com o médico David Uip, foram instalados drenos nas regiões abdominal e pulmonar para fazer a sucção dos líquidos encontrados nos órgãos. O diretor clínico do hospital, Dr. Angelo Fernandez, informou que a situação do prefeito é estável, mas a presença dos drenos impossibilita a previsão de alta.

“A inflamação causada pelo tumor, que provavelmente se encontra no fígado, causou um acúmulo de líquido no abdômen e no pulmão, especificamente entre as pleuras”, afirmou David Uip. Na avaliação do Dr. Artur Katz, diretor do centro de Oncologia do Sírio-Libanês, o surgimento do líquido é decorrência da evolução do câncer no organismo.

Dessa forma, os drenos terão a função de remover os líquidos enquanto o tratamento contra os tumores ocorre.”A nossa expectativa é que, com a atuação do tratamento, esse quadro sofra uma reversão”, disse o Dr. Artur Katz.

Além dos drenos, Covas passou a receber suplementação alimentar intravenosa devido ao emagrecimento verificado pela equipe médica durante o tratamento. O prefeito recebe o suplemento durante o período de sono para não prejudicar o recebimento de medicamentos e da alimentação regular.

Covas seguirá despachando de seu quarto, de onde cumpre com as responsabilidades com a prefeitura desde o início do tratamento. Um boletim médico foi divulgado na terça-feira (20), e segundo os profissionais de saúde, Covas está tolerando bem ao tratamento composto por quimioterapia e imunoterapia.