A crise financeira chega ao município de Mossoró. E o secretário de Planejamento, Josivan Barbosa, anunciou nesta segunda-feira (31), que os salários do próprio chefe do Executivo, do vice, secretários e de integrantes do segundo escalão deverão ser reduzidos em 10%.

A Prefeitura de Mossoró também anuncia as seguintes medidas de contenção de gastos:

– Corte de 50% nas despesas com passagens e diárias em relação aos valores gastos em 2014.

– Corte de 20% em gastos com energia elétrica, combustível, água e telefone.

– Corte em novos contratos de prestação de serviços, de consultoria, de locação e reformas de imóveis, de veículos, máquinas e equipamentos.

– Suspensão em participação em cursos, seminários, congressos e simpósios.

– Suspensão da realização de eventos, recepções, solenidades, inaugurações e outros eventos que impliquem em custos ou apoio a eventos realizados por terceiros.

As medidas foram anunciadas pelo secretário Josivan Barbosa, em entrevista ao Jornalista Carlos Skarlack, na Rádio Difusora.

Para evitar desgaste, o prefeito preferiu que um auxiliar anunciasse os cortes.

Detalhe: O Mossoró Cidade Junina receberá 20% a menos de investimentos por parte da Prefeitura de Mossoró, na edição de 2015.

É crise.