A Unimed Natal terá 72 horas, a partir da tarde desta segunda-feira (7), para prestar esclarecimentos ao Procon/RN sobre o impasse para o atendimento dos serviços de urologia. Segundo o coordenador-geral do órgão, Araken Farias, a operadora será notificada oficialmente pelos transtornos aos usuários. “A Unimed deverá justificar a ausência de urologistas no quadro do plano. Os pacientes que necessitam dessa especialidade médica estão desassistidos”, argumentou.

Aproximadamente 30 urologistas pediram descredenciamento da empresa, após negativa da Unimed no aumento de honorários da categoria. De acordo com o presidente da Cooperativa dos Urologistas (Urocoop/RN), Edson Jovino, a Unimed não cumpria com os valores do pro rata; metade da produção dos médicos não era repassado devidamente.

A fim de resolver o impasse, a Urocoop propôs a mudança de credenciamento de pessoa física para um contrato com a cooperativa, sem custo adicional para a Unimed. A proposta foi negada pela operadora.