Do G1

A força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro prendeu, na manhã desta segunda-feira (1°), o procurador do estado Renan Saad.

Saad é suspeito de receber R$ 1,3 milhão em pagamentos relacionados a obras do metrô.

De acordo com informações da GloboNews, delação premiada indica que o procurador recebeu R$ 300 mil em caixa dois em troca de parecer sobre a Linha 4 do Metrô do Rio. Outra investigação relacionada ao caso apura se mudanças na obra causaram prejuízos aos cofres públicos.

A prisão ocorreu na casa de Saad, em São Conrado, Zona Sul do Rio.

Comentários do Facebook

Os comentários estão fechados.