A Procuradoria Regional Eleitoral no Rio Grande do Norte, emitiu parecer favorável a deputada Gesane Marinho (PMN), justificando que houve justa causa para que ela se desfiliasse do PDT.  Para o procurador regional eleitoral, Ronaldo Sérgio Chaves Fernandes, o pedido formulado pelo PDT, para que seja decretada a perda de cargo eletivo ‘é improcedente’, em razão da ocorrência de ‘grave discriminação pessoal’.

O deputado-vice Álvaro Dias, que é ex-presidente estadual do PDT, foi testemunha do processo, e no depoimento deixou claro que houve “justas as razões invocadas”.
O parecer será analisado agora pelo Tribunal Regional Eleitoral no RN.

Foto: Márlio Forte

Gesane Marinho

Comentários do Facebook

Os comentários estão fechados.