O governador Robinson Faria definiu o titular da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico – Sedec. A nomeação foi publicada na última terça-feira, 24, no Diário Oficial do Estado.

O engenheiro Paulo Roberto Cordeiro, que foi deputado federal pelo Paraná, enfrenta problemas jurídicos. O assunto já foi levantado por vários veículos de imprensa aqui do Rio Grande do Norte.

Segundo o Jornal o Estado do Paraná, o Ministério Público Federal (MPF) moveu ação criminal contra Paulo Cordeiro, por lavagem de dinheiro e sonegação fiscal, após descobrirem que o ex-deputado é sócio do Saint Barth Residence, um condomínio de alto luxo em Florianópolis, que é apresentado pelos próprios empresários como “o melhor empreendimento náutico-habitacional do Brasil”.

O empreendimento é avaliado judicialmente em R$ 48,293 milhões.

O ex-deputado federal Paulo Roberto Cordeiro já responde por ação penal na Justiça Federal de Curitiba. Ele foi denunciado por procuradores da República em 1995, por ter celebrado, quando presidente da Telepar, contrato milionário com uma certa ABC Bull, sem licitação e com preços superfaturados, para fornecimento de computadores. Os procuradores pediram, na época, ressarcimento dos prejuízos e a perda da função pública (que Paulo Cordeiro não tem mais).

O governador Robinson Faria (PSD), que tem um compromisso com o MARCCO (Movimento Articulado de Combate à Corrupção) de não nomear pessoas com problemas jurídicos, fez de conta que não sabe de nada em relação ao novo auxiliar, desconsiderando as notícias da imprensa.

E o MARCCO não comentou nada sobre o assunto até o momento.

Fato é que começa a cair por terra o discurso moralista do governador.