A Samanaú dá uma pausa na produção da melhor cachaça do mundo.

Para produzir álcool 70 neste momento de pandemia do Coronavírus, que será estandizado e engarrafado no alambique.

Ainda não foi possível a produção do álcool gel pelas dificuldades de adquirir os ingredientes necessários.

O nome escolhido para o álcool é Dona Santa, mãe do proprietário da cachaça, Dadá Costa. Ela sempre se preocupou com a Saúde Pública.

Álcool Dona Santa