Em Caicó foi identificado um possível caso de raiva canina. O resultado do primeiro exame laboratorial foi positivo, conforme laudo enviado na última sexta-feira (8) pelo Laboratório Central da Bahia, para onde as amostras estão sendo enviadas devido ao fato do Lacen-RN estar em reforma. O resultado final do diagnóstico estará pronto num prazo de 28 dias, mas a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) já está orientando o município, responsável pela execução das ações, para que tome as providências necessárias.

Entre as ações, o município de Caicó irá realizar uma investigação para identificar as pessoas que mantiveram contato com o cão suspeito de raiva, que era uma fêmea com três meses de idade. Essas pessoas serão encaminhadas para avaliação médica, e, caso necessário, passarão por um tratamento de profilaxia para prevenção da doença. Além disso, o município deverá realizar o bloqueio vacinal, imunizando cães e gatos da área definida a partir da investigação, bem como desenvolver ações educativas junto à população.

Segundo a técnica do Programa Estadual de Controle da Raiva, Cintia Higashi, “mesmo que o animal costume ficar só em sua residência, é fundamental que o proprietário o leve para tomar a vacina, disponibilizada o ano todo no Centro de Zoonoses ou na secretaria municipal de saúde”.

DADOS – No Rio Grande do Norte, houve 36 casos de raiva em animais em 2014: 1 cão, 1 raposa, 2 equinos, 15 morcegos e 17 bovinos. O ultimo caso de raiva humana ocorreu em 2010, em Frutuoso Gomes. Atualmente no Brasil, existe um caso de raiva humana sendo tratado em Corumbá, Mato Grosso do Sul.

Comentários do Facebook

Os comentários estão fechados.