Nesta quarta-feira, 20 de abril, os municípios recebem o segundo decêndio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Mais uma vez, o recurso sofre redução e agrava a crise das cidades. Em termos nominais, sem considerar a inflação do período, a queda do valor desta segunda cota foi de 19,28% em comparação com o mesmo período do ano passado. Se considerada a inflação, a diminuição é ainda maior, e chega a 29,55%.

A queda do repasse agrava a situação financeira dos municípios, que têm cada vez mais dificuldades em realizar obras e até mesmo honrar compromissos. O índice previsto para o repasse também sofreu queda. Neste caso, a redução foi 23,45% – o montante previsto era de R$ 20.046.536,53, mas o valor realizado foi R$ 15.344.945,55.

Além da queda no repasse, 21 municípios do Rio Grande do Norte tiveram o FPM zerado neste segundo decêndio.

MUNICÍPIOS COM O FPM ZERADO NO SEGUNDO DECÊNDIO DE ABRIL/2016: ALTO DO RODRIGUES, AREIA BRANCA, BARAÚNA, CARNAUBAIS, EXTREMOZ, FELIPE GUERRA, FLORÂNIA, GOV. DIX-SEPT ROSADO, JOÃO CÂMARA, MARTINS, MAXARANGUAPE, NOVA CRUZ, PARNAMIRIM, PAU DOS FERROS, PEDRO VELHO, PENDÊNCIAS, PUREZA, RIO DO FOGO, SÃO JOSÉ DE MIPIBÚ, SÃO JOSÉ DO CAMPESTRE E TIBAU.

Além dos municípios com saldo zerado, as cidades de Carnaúba dos Dantas e Umarizal tiveram saldo de R$ 1.979,31 e R$ 3.512,51, respectivamente, neste decêndio.