A ex-governadora Wilma de Faria (PSB) não para de receber processos por atos ilegais, realizados durante o seu Governo.

Agora chega mais um: ainda governadora, Wilma autorizou o repasse de R$ 30 mil a direção do Colégio Diocesano Seridoense – CDS, em Caicó, destinados para construção de uma piscina semi-olímpica.

O Tribunal de Contas do Estado identificou irregularidades no repasse, e, de imediato, o Ministério Público entendeu que foi improbidade administrativa.

Wilma e o diretor do CDS, Mons. Tércio