A implantação de um sistema integrado de segurança pública foi um dos focos da sessão temática promovida pelo Senado nesta terça-feira (6). A sessão para debater questões relacionadas com a segurança pública durou cerca de seis horas e contou com a presença de ministros de estado, especialistas, profissionais da área de segurança e senadores.

Ao abrir a sessão, o presidente do Senado, Eunício Oliveira, apontou os graves problemas da segurança pública no Brasil. Ele afirmou que são poucos os problemas que afligem igualmente os brasileiros de todas as classes, como é o caso da segurança. Eunício cobrou uma melhor gestão da inteligência policial e destacou a importância de um sistema unificado de segurança.

Do RN, os três senadores marcaram presença e discursaram.

Para Garibaldi Filho (MDB), o novo Ministro da Segurança, Raul Jungmann, deverá estar preparado não apenas para resolver os problemas do Rio de Janeiro, mas de vários outros estados que enfrentam a mesma situação de insegurança. O senador acrescentou que o país enfrenta uma epidemia de violência e que o governo federal não pode deixar de assumir sua responsabilidade no enfrentamento à situação.

Garibaldi em discurso no plenário do Senado Federal durante sessão de debates temáticos destinada a discutir a questão da violência e da segurança pública. Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado O discurso de Garibaldi (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

O senador José Agripino (DEM) disse que um dos maiores responsáveis pela violência no país é o tráfico de drogas. O parlamentar pelo Rio Grande do Norte defendeu ainda que o Brasil invista urgentemente em seus pelotões de fronteira de forma que dê aos profissionais condições efetivas de combate ao crime.

O discurso de Agripino (Foto: Mariana DiPietro)

Fátima Bezerra (PT) destacou o agravamento da violência no Rio Grande do Norte, como o aumento no número de homicídios. Segundo o Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO), são mais 6 mil homicídios, nos últimos três anos, no estado.

O discurso de Fátima (Foto: Divulgação)