Nota de Garibaldi Filho: 


O pioneirismo foi uma das marcas de Wilma de Faria. Primeira prefeita eleita de Natal e primeira governadora do Rio Grande do Norte, ela também foi a primeira deputada federal a representar o estado na Câmara dos Deputados. Eu e Wilma nem sempre dividimos o mesmo palanque. Porém, apesar das eventuais divergências políticas em determinados momentos, tive a satisfação de desfrutar de sua amizade nos últimos anos. Ela era uma mulher forte, obstinada e carismática. A notícia de sua morte entristece o Rio Grande do Norte. Peço a Deus conforto para sua família nesse momento de dor. 

Nota de Fátima Bezerra: 


O Rio Grande do Norte perde hoje uma de suas ilustres filhas: Wilma Maria de Faria.

Uma mulher que lutou em defesa de seus ideais e enfrentou grandes desafios. Fez parte de um ciclo da política potiguar destacando-se como uma de suas principais lideranças, desde a época em que foi deputada constituinte à primeira mulher a governar o RN.

Tivemos, Wilma e eu, uma longa convivência no campo da política. Travamos embates próprios da democracia, sempre pautados pelo respeito. Fomos seus aliados, eu e meu partido, durante os governos Lula e Dilma, nas campanhas de 2006, 2008 e 2010, durante seus dois governos à frente do executivo estadual.
Estive com Wilma, pela última vez, junto com o amigo Jean-Paul Prates, há cerca de um mês, quando fui visitá-la no Hospital do Coração.
Deixo aqui o meu abraço fraterno ao seu esposo José Maurício, filhos, netos e à legião de amigos e admiradores.