O advogado George Olímpio, em uma conversa com Delevam Gutemberg Queiroz de Melo, que foi Secretário Adjunto da Secretaria de Estado de Infraestrutura entre 2007-2009, bem como Diretor Comercial da CAERN em 2010, também acusado de envolvimento com a Operação Sinal Fechado, revela um fato novo que até então vinha passando despercebido – ou não – na Operação.

George afirma que o hoje governador Robinson Faria (PSD), à época do fato, então presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, recebeu a quantia de R$ 300 mil para votar favorável a aprovação da Lei que criava a Inspeção Veicular no Estado, trâmite que culminou com a Operação Sinal Fechado.

Confira o áudio:

 Transcrição da conversa entre George Olímpio e Delevam:

George: “O próprio Robinson é uma pessoa que eu ajudei”.

Delevam: “Ajudou em relação a quê?”

George: “Ele recebeu 300 mil contos para a aprovar a lei”

 

O fato de tamanha relevância por envolver o então presidente do Poder Legislativo Estadual, hoje Governador do Estado do Rio Grande do Norte, foi desconsiderado pelo Procurador Geral de Justiça, Rinaldo Reis, que determinou o arquivamento parcial da denúncia contra Robinson Mesquita de Faria.

Robinson mantém silêncio absoluto sobre o caso.

Cabe ao Ministério Público explicar.