Mesmo dizendo que tem uma relação pessoal “intocável” com Vivaldo, o deputado federal João Maia, presidente estadual do PR, criticou a forma como Vivaldo conduziu a articulação para tentar viabilizar a candidatura do vereador Nildson Dantas, a prefeito de Caicó.

“Hoje não existe somente Verde e Vermelho. Existem todas as cores, com destaque também ao Rosa, Azul e Amarelo. Minha relação com Vivaldo é de muito respeito e nossa relação pessoal é intocável, mas o que o Papa-Jerimum tem de entender é que hoje o Brasil vive um novo tempo na política. Ninguém impõe mais um nome para ser candidato. A forma como a pré-candidatura de Nildson tentou ser construída foi de forma errada por completo. Vivaldo tem uma história no Rio Grande do Norte e no Seridó, mas para ele sugerir um nome a ser candidato a prefeito, ele deveria ter combinado com o irmão dele, que é um prefeito bem avaliado e que trabalhou muito por Caicó, deveria ter combinado também comigo. Então, a forma como Vivaldo tentou viabilizar a candidatura de Nildson, o matou sem nem ter nascido”, afirmou João Maia.